Futebol Vai dar? Veja motivos para acreditar e o que observar no Fluminense contra o Barcelona na Libertadores

Vai dar? Veja motivos para acreditar e o que observar no Fluminense contra o Barcelona na Libertadores

Depois do empate por 2 a 2 no Rio de Janeiro, Tricolor precisa vencer ou empatar por três ou mais gols para avançar à semifinal da competição continental 

Lance
Lance

Lance

Lance

A missão é indigesta. O placar de 2 a 2 no Maracanã obriga o Fluminense a vencer ou empatar por pelo menos três gols para garantir uma vaga na semifinal da Libertadores. Nesta quinta-feira, o Tricolor enfrenta o Barcelona de Guayaquil (EQU) pelo jogo de volta às 21h30, no Equador. Apesar do clima de tensão e desconfiança, alguns pontos podem dar ânimo ao torcedor.

Veja todos os confrontos da Libertadores

Invicto como visitante - O Fluminense tem sido um dos visitantes mais difíceis dessa Libertadores. Com três vitórias e um empate, o Tricolor mostrou superação longe do Rio de Janeiro. Diante de Junior Barraquilla e Santa Fe, ambos da Colômbia, houve mudança de logística em cima da hora. Contra o River Plate (ARG), além da dificuldade normal do adversário, havia pressão de vencer para garantir a vaga. Diante do Cerro Porteño (PAR) o time abriu boa vantagem em Assunção.

Mudanças no time - Apesar de ajudar a deixar o torcedor mais descrente, os desfalques de Gabriel Teixeira e Caio Paulista por lesões na coxa direita vão fazer com que o técnico Roger Machado precise mudar a equipe. Seja apostando novamente nos três volantes como contra o Internacional ou com alterações nas pontas, pode ser que a novidade inspire quem vier do banco.

Fator Fred - É inegável a importância de Fred na Libertadores. Com seis gols e duas assistências em oito jogos, o atacante foi eleito o melhor em campo quatro vezes nesta edição do torneio. Apesar de não viver seu melhor momento na temporada, o jogador de 37 anos sabe aparecer quando se faz necessário.

Jogo da vida - Como o próprio Roger afirmou, este será o jogo mais importante da temporada do Fluminense até aqui. Além da pressão sobre o trabalho do treinador e sobre o próprio time, a Libertadores é o troféu mais almejado nas Laranjeiras. Precisará prevalecer o espírito "guerreiro" da equipe e a força mental para um bom resultado fora de casa.

Pressão no treinador - É inegável que Roger Machado viva seu momento mais delicado desde que chegou ao Fluminense. Sem conseguir entregar desempenho ou resultado, o treinador tem o cargo ameaçado em caso de eliminação. Por isso, é importante observar como a situação vai se desenrolar.

Últimas