Futebol Tombense vence o Cruzeiro e vira líder do Campeonato Mineiro 2020

Tombense vence o Cruzeiro e vira líder do Campeonato Mineiro 2020

Raposa não teve jornada inspirada e perdeu pela primeira vez na temporada, deixando preocupações para a sequência do Mineiro e da Copa do Brasil

Lance
Jogadores do Tombense comemoram gol marcado no Cruzeiro

Jogadores do Tombense comemoram gol marcado no Cruzeiro

Lance

O Tombense é o novo líder do Campeonato Mineiro 2020. A equipe da Zona da Mata não tomou conhecimento do Cruzeiro e venceu a equipe celeste por 2 a 0, gols de Rubens e Cássio Ortega, em uma noite de domínio total do time de Tombos sobre a Raposa, que voltou a mostrar problemas na defesa e inoperância ofensiva.

A partida, adiada da segunda rodada devido às fortes chuvas que castigaram Minas Gerais em janeiro, colocou todos os times do Estadual com o mesmo número de jogos.

E quem aproveitou a chance de assumir a ponta da competição foi o Tombense, que teve um futebol equilibrado, não permitindo que as principais peças celestes funcionassem. A equipe do interior está invicta no Mineiro, ao lado do América-MG. Ambos têm 14 pontos, mas o Tombense tem melhor saldo de gols.

A primeira derrota do Cruzeiro em 2020 só culminou em uma sequência de jogos em que a defesa e a criação de jogadas já vinham falhando, o que se repetiu em Tombos. Mais uma vez, os reforços não corresponderam e nem a eficiência dos mais jovens foi suficiente para evitar a derrota fora de casa.

Tombense se impõe rapidamente
O time de Tombos faz boa campanha no Mineiro 2020 não é à toa. Bem organizado, a equipe de Eugênio Souza controlou o jogo desde o início, sem ficar apavorado por ter o Cruzeiro pela frente.

Ibson dono do meio de campo
O veterano já havia ajudado sua equipe no empate em BH, diante do Galo e, no duelo com a Raposa, comandou as principais jogadas do time de Tombos.

Falha da defesa, gol de Rubens
A zaga do Cruzeiro parou no primeiro gol do Tombense. Tanto que o atacante Rubens cabeceou sem precisar subir. O setor defensivo começa a preocupar Adílson Batista.

Raposa sem criatividade
É interessante notar que em mais uma partida os reforços do Cruzeiro, Roberson, Everton Felipe, João Lucas, Jhonata Robert e Filipe Machado não renderam o suficiente para justificarem a manutenção do time. Os meninos, quando estão em campo, dão mais volume de jogo à Raposa.

Adílson tenta ir para cima
Voltando para a etapa final, o treinador colocou Judivan e, poucos minutos depois, entraram Marco Antônio e Vinicius Popó, que não conseguiram buscar o placar diante do Tombense.

Golpe final: Tombense 2 a 0
Antes dos 20 minutos do segundo tempo, o Tombense conseguiu ampliar o placar com Cássio Ortega, deixando o Cruzeiro desnorteado, mesmo com um jogador a mais, depois da expulsão de Admilton por uma falta em Maurício na entrada da grande área.

Tombense líder e Raposa fora do G4
A derrota para o Tombense tirou a chance do Cruzeiro assumir a liderança do Estadual, pois tinha um jogo a menos. A equipe de Tombos está na ponta da competição e invicta, mostrando que sua campanha positiva não é surpresa, e sim fruto de um bom trabalho.

Agenda dos clubes
Com todas as rodadas em dia, Tombense e Cruzeiro vão descansar e folgar no Carnaval, sem jogos pelo Estadual. A Raposa volta a jogar no Mineiro contra o Uberlândia, no dia 1º de março, no Mineirão. No sábado, 29 de fevereiro, o Tombense terá outro time da capital, o América-MG, às 16h, no Independência.

TOMBENSE 2 X 0 CRUZEIRO
Data-hora: 20 de fevereiro de 2020, às 19h15(De Brasília)
Estádio: Antônio Guimarães de Almeida,Tombos(MG)
Arbitragem: Igor Junio Benevenuto
Auxiliares: Celso Luiz da Silva e Ricardo Junio de Souza
Cartões amarelos: Admilton(TOM), Edílson, Marco Antônio(CRU)
Cartão vermelho: Admilton(TOM)
Gols: Rubens, aos 34’-1ºT(1-0), Cássio Ortega, aos 18’-2ºT(2-0)
TOMBENSE: Felipe Garcia, David, Admilton, Matheus Lopes, Manoel; Rodrigo, Ibson, Marquinhos(Lucas Falcão, aos 46’-2ºT), Cássio Ortega(João Renato, aos 31’-2ºT), Rubens, Maycon Douglas(Gabriel Lima, aos 5’-2ºT). Técnico: Eugênio Souza
CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Cacá, Léo e João Lucas; Jadsom(Vinicius Popó, aos 32’-2ºT) e Filipe Machado; Mauricio, Everton Felipe, Jhonata Robert(Marco Antônio, aos 19’-2ºT) e Roberson(Joberson-intervalo). Técnico: Adílson Batista

CBF reúne tricampeões mundiais para inaugurar estátua de Pelé

Últimas