Futebol Técnico do Flamengo, Gustavinho celebra título 'perseguido' pelo clube e dedica Champions a Balbi

Técnico do Flamengo, Gustavinho celebra título 'perseguido' pelo clube e dedica Champions a Balbi

Campeão da América, Gustavo de Conti chegou ao basquete do Rubro-Negro em 2018: 'Os torcedores precisavam também deste título internacional no basquete'

Lance
Lance

Lance

Lance

O Flamengo ficou na porta do título da Champions League Américas no ano passado, quando caiu contra o Quimsa, mas nesta segunda edição, na Nicarágua, venceu o Real Estelí na decisão, por 84 a 80, e ficou com o troféu, em eletrizante duelo realizado na última terça-feira (veja o vídeo abaixo).

O treinador do time é Gustavo de Conti, que está no Flamengo desde 2018 e que comemorou a taça, além de dedicou a conquista a Franco Balbi, gravemente lesionado no início do mês passado.

- Estou muito feliz com o título conquistado. Quero agradecer aos dirigentes do Flamengo e também a todos os torcedores que sempre nos apoiaram, que estão acostumados a celebrar com o futebol nos últimos anos e precisavam também deste título internacional no basquete. Era um título que o clube perseguia.

O Flamengo ganhou de maneira invicta a Champions, com oito vitórias em oito jogos, mas teve várias ausências por lesões no Final 8: Olivinha e Chuzito González, que deverá ser operado por uma fratura em uma de suas mãos. Mas além disso não contou com a grande figura de Franco Balbi. O armador argentino sofreu uma lesão no ligamento do joelho direito.

Gustavo de Conti - Flamengo

Gustavo de Conti - Flamengo

Lance

Gustavinho exibe a taça e a medalha (Foto: Gaspar Nóbrega/BCLA)

- Sentimos que cumprimos e estamos retribuindo todo o carinho que nos dão sempre. Quero dedicar este título a Franco Balbi que não está aqui por uma lesão. Ele foi um jogador fundamental em toda a nossa campanha. Quero agradecer a ele por tudo o que faz por todos nós.

É o segundo título continental do clube e o primeiro na era Champions League do torneio, iniciada em 2020 - o anterior chamava-se Liga das Américas. O grupo de Gustavinho, que desembarcou no Rio nesta quinta (confira a seguir), se credenciou à disputa do Mundial Interclubes de 2022.

Últimas