Futebol Sylvinho explica esquema com três volantes no Corinthians e elogia Cantillo: 'Atleta fabuloso'

Sylvinho explica esquema com três volantes no Corinthians e elogia Cantillo: 'Atleta fabuloso'

Treinador corinthiano ressalta a importância do colombiano como primeiro homem de meio campo para o início das jogadas: 'Adianta a fase de construção'

Lance
Lance

Lance

Lance

O empate em 0 a 0 contra o Atlético-GO, na última quarta-feira (9), às 21h30, no estádio Antônio Accioly, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, que confirmou a eliminação do Corinthians na competição, já que o time tinha perdido em casa, por 2 a 0, na ida, em Itaquera, há duas semanas, foi o segundo consecutivo em que o técnico Sylvinho escalou o trio Cantillo, Roni e Gabriel como titular no meio-campo.

Antes, os três volantes haviam iniciado a vitória corinthiana por 1 a 0 sobre o América-MG, na Arena Independência, em Belo Horizonte, pela segunda rodada do Brasileirão, no último domingo (6).

>>Baixe o novo app de resultados do LANCE!
>> Confira a tabela da Copa do Brasil

Contudo, a dúvida sobre a opção do treinador em repetir o esquema foi a necessidade do Timão em reverter dois gols de diferença. No entanto, Sylvinho explicou a sua ideia de jogo em preencher o meio-campo com essa trinca de atletas para dar mais campo para o setor ofensivo. Além disso, o comandante corinthiano elogiou muito o colombiano Cantillo, responsável pela primeira faixa do meio-campo nas últimas partidas.

– Os três volantes podemos ter mais consistências para ter o campo adversário, temso Cantillo por trás, que é um atleta fabuloso para essa entrega de bola, para ter esse giro. Quando digo que o Gustavo (Mosquito) fez um bom jogo, teve o 1x1 pelo lado do campo, isso ocorreu pelas inversões de jogo do Cantilo. Ele é quase um meia por trás. Quando você não tem um meia pela frente, usa um primeiro volante, de qualidade incrível, que nos deu muita saída e inversões de jogo e facilitou – pontuou o técnico do Corinthians.

– Na fase de construção, essa inversão de boa, no pé, adianta a fase de construção para passar no pé de meias onde são mais abertos, não temos meias que joguem por trás do atacante, é mais difícil, toda essa construção de time que buscamos fazer, essa é uma construção de time que busca fazer e o Cantillo fez um bom jogo e protegido pelo Roni e Gabriel – concluiu Sylvinho.

Contudo, durante a partida, mesmo vendo o tempo passar e não conseguindo romper a última linha defensiva do adversário, o treinador corinthiano promoveu mudanças em outros setores e manteve os três volantes.

– O Jô cobre mais a área, você perde a mobilidade e ganha a presença de área, Adson jovem promissor, mas tem maturidade, é rápido, poderia fazer essa jogada para dentro e eliminar os cruzamentos. Nessa última, tínhamos o Léo (Natel), jogador potente e forte não veio para consertar nada e veio para dar consistência ao lado do João Victor, com câimbras, não aguentou mais o jogo, tínhamos uma substituição pelo Ramiro que já tinha perguntado se ele jogaria pelo lado direito, nenhuma foi pra consertar mas pra potencializar o time.

Emprestado pelo Júnior Barranquilla (COL) desde o início da temporada passada, Cantillo tem 51 jogos disputados pelo Timão, mas ainda não balançou as redes pelo clube do Parque São Jorge.

Últimas