Sem jogos há 75 dias, Flamengo vê números de sócios abaixo de 100 mil

Programa Nação Rubro-Negra em queda: clube já perdeu cerca de 20 mil sócios-torcedores

Lance

Lance

Lance

A paralisação do futebol no Brasil por conta da pandemia do coronavírus está impactando diretamente as finanças do Flamengo. Sem entrar em campo por mais de 75 dias - a última partida foi em 14 de março -, o clube vê, nesta sexta-feira, o número de sócios-torcedores cair para menos de 100 mil. O site oficial do programa "Nação Rubro-Negra" aponta 99.922 associados até esta tarde.

No mês de março, o clube contava com cerca de 120 mil sócios-torcedores.

O LANCE! já publicou uma análise de como a pandemia do coronavírus, com a suspensão dos jogos, por impactar nas finanças do clube da Gávea. Os R$ 204 milhões no orçamento com "Sócio Torcedor/Bilheteria/Estádio" representam, por exemplo, 24% da receita bruta total prevista pelo Flamengo para 2020.

Em abril, a diretoria do Flamengo publicou o "Manifesto Sócio Torcedor" em seus canais, o qual também foi enviado aos associados, e fazia um apelo aos rubro-negros: "Continue jogando junto". A produção, com imagens da torcida e time em 2019 e 2020, destacava o papel da Nação nas conquistas recentes.

A direção ainda não sinalizou nenhuma mudança nos benefícios do programa, e mantém o discurso de que tudo será entregue como previsto, declarou Luiz Eduardo Baptista, o Bap, vice-presidente de Relações Externas do Flamengo.