Seleção mexicana não jogará nos Estados Unidos caso seja sem torcida

Seleção tem contrato com empresa americana e manda jogos em solo estadunidense

Lance

Lance

Lance

O presidente da Federação Mexicana de Futebol (FMF), Yon de Luisa, afirmou que a seleção nacional não atuará no Estados Unidos enquanto não for possível a realização de jogos com a presença de público nos estádios. A seleção mexicana tem um contrato com a Soccer United Marketing (SUM), que opera jogos do equipe em solo estadunidense desde 2002.

- Os partidos da SUM são um bom exemplo que dificilmente os veremos este ano, se os Estados Unidos não permitirem o acesso das pessoas. Uma partida organizada pela SUM, sem pessoas nas arquibancadas, não vamos ver - disse.

Yon de Luisa afirmou que não vê problema e que negou que o contrato com a SUM esteja em perigo.

- Não há reestruturação do contrato com a SUM, é um contrato muito elaborado e prevê as diferentes coisas, além do contrato, o relacionamento com o nosso parceiro é extraordinário e, nas últimas oito ou nove semanas, tivemos reuniões, planejamos cenários para 2020 e até 2021 e 2022, a fim de tentar cumprir todos os nossos compromissos, de ambos os lados.