Futebol São Paulo não tem nomes na lista para Copa, mas é o maior 'formador' da convocação da Seleção Brasileira

São Paulo não tem nomes na lista para Copa, mas é o maior 'formador' da convocação da Seleção Brasileira

Na lista divulgada por Tite, mesmo que não tenha atletas do elenco atual, o Tricolor paulista foi o responsável pela formação de quatro que estão convocados

Lance
Lance

Lance

Lance

Mesmo que nenhum jogador do elenco atual esteja presente na convocação oficial de Tite para a Copa do Mundo, o São Paulo marcou uma forte presença como o maior clube ‘formador’ de atletas chamados, e estes de grande peso. Entre revelados na base tricolor, estão o goleiro Ederson, o zagueiro Éder Militão, o meio-campista Casemiro e o jovem atacante Antony.


Saiba o time que revelou cada jogador convocado pelo Brasil para a Copa do Mundo de 2022

Veja tabela da Copa do Mundo e simule os jogos

Atualmente no Manchester City, Ederson foi o jogador que ficou menos tempo com a camisa do São Paulo. O goleiro chegou ao Tricolor em 2008, mas foi dispensado um ano depois, por telefone, o que gerou uma relação até mesmo de mágoa entre o arqueiro e o clube. Na época, com 15 anos, atuou pelas categorias de base do Benfica, no futebol português.

Éder Militão, por sua vez, é um dos principais nomes do setor defensivo do Real Madrid. Hoje com 24 anos, foi revelado pelo Tricolor, em 2017. O zagueiro ficou nas categorias de base do São Paulo por um ano e meio, quando se transferiu para o Porto, em 2018. Um ano depois, se tornou um dos defensores mais caros do mundo, ao ir para o Real Madrid por 50 milhões de euros (259 milhões de reais na cotação atual).

Já Casemiro é visto até hoje como uma das maiores promessas da base são-paulina que vingou. O meio-campista começou sua história no clube aos onze anos, convocado várias vezes para a Seleção Brasileira de base, incluindo no Mundial Sub-17 de 2009. Sua boa atuação em três partidas da Copa do Mundo de 2010 foram essenciais para que o jogador pudesse começar a fazer parte da equipe profissional do São Paulo, graças ao ex-técnico Ricardo Gomes. Sua estreia foi em um clássico contra o Santos, na Vila Belmiro.

Casemiro encerrou sua passagem no Tricolor em 2013, quando foi emprestado ao time B do Real Madrid, o Real Madrid Castilla. Pouco tempo depois foi promovido ao Real Madrid de fato, e em agosto deste ano, anunciado no Manchester United.

E no próprio Manchester United que se encontra uma das maiores revelações recentes do São Paulo: a cria de Cotia Antony. O atacante, visto como uma das promessas do mundial neste ano, ingressou ao Tricolor com dez anos, em 2010. Em 2018, fez suas primeiras partidas como profissional, retornando para a base em 2019 para disputar a Copa São Paulo de Futebol Jr. daquele ano, onde se consagrou campeão, eleito inclusive o craque da competição. Em 2020, foi vendido ao Ajax por 29 milhões de euros (150 milhões de reais na cotação atual). Hoje, veste a camisa do Manchester United.

Outras equipes, como Corinthians, Fluminense e Santos, contam com três jogadores formados. Desta forma, como dito antes, o São Paulo lidera este ranking nesta temporada. Mas do elenco atual, nenhum presente.

Durante a última coletiva de imprensa de Rogério Ceni, após a derrota contra o Fluminense, o treinador deu uma breve fala sobre a convocação de Tite para a Copa do Mundo de 2022.

- Já faz algum tempo que um jogador do São Paulo é convocado para a Seleção Brasileira. Não tenho, infelizmente, falado com o Tite, mas acho que também não tem nenhum atleta em observação, que possa estar presente ou em uma pré-lista de convocados. Mas o que fica é a torcida para que a seleção brasileira faça uma grande Copa do Mundo e possa trazer mais um título para o Brasil - disse Ceni.

E de fato, nas convocações recentes, nenhum atleta do São Paulo. Mas um fator curioso chama atenção: nas cinco vezes que o Brasil foi campeão e ergueu a taça, tiveram jogadores do Tricolor entre a lista de convocados. Ou seja: se a Seleção Brasileira for campeã neste ano, será a primeira vez em toda a história que o feito será só com atletas formados no São Paulo, e não presentes no elenco atual.

Últimas