Futebol São Paulo foi último time a ter três expulsos no mesmo jogo da Sul-Americana, contra o River em 2003

São Paulo foi último time a ter três expulsos no mesmo jogo da Sul-Americana, contra o River em 2003

Partida ficou famosa por declaração folclórica de Luís Fabiano, que afirmou preferir 'ajudar na briga do que bater pênalti'; Tricolor foi eliminado com Ceni em campo

Lance

Só uma partida na história até então na Copa Sul-Americana havia tido uma equipe com três jogadores expulsos no mesmo jogo antes da última quinta-feira (30/6). E o recorde continuará pertencendo ao São Paulo, que venceu a Universidad Católica por 4 a 2, no Chile, pela ida das oitavas de final, com um trio de atletas a menos no campo por decisão da arbitragem.


GALERIAS
+ ATUAÇÕES: Com o São Paulo com três a menos, Luciano desencanta em goleada cheia de emoções

Em 3 de dezembro de 2003, o Tricolor venceu o River Plate por 2 a 0 no Morumbi. Nos pênaltis, contudo, perdeu por 4 a 2 para os argentinos e foi eliminado da Sul-Americana nas semifinais, na primeira edição da competição que contou com a participação de equipes brasileiras. Cinco jogadores foram expulsos na ocasião, sendo três são-paulinos, assim como neste ano.

Era a única vez que havia acontecido na secundária competição sul-americana até esta quinta.

Mas o que mais marcou aquela partida foi a batalha campal entre os jogadores no final do tempo regulamentar.

Confusão que havia sido fermentada antes. Depois do São Paulo anotar o segundo gol, aos 24 minutos do segundo tempo, o atacante Diego Tardelli tentou pegar a bola, mas o zagueiro Ameli (ex-Tricolor) não deixou e desencadeou uma briga entre os atletas dos dois times. Na confusão, o técnico são-paulino Roberto Rojas foi expulso.

Nos acréscimos, Rico e Ameli dividiram uma jogada de carrinho e o brasileiro acertou o argentino. Ambos foram expulsos.

Após o juiz apitar o final do segundo tempo, os jogadores dos dois times partiram novamente para a agressão, após o meia Fabiano se desentender com Barrado, que havia entrado no lugar de Luis González.

No final da confusão, que envolveu diversos jogadores, incluindo reservas, o juiz uruguaio Jorge Larrionda expulsou Jean e Luis Fabiano, do São Paulo, e Barrado e Pereyra, do River.

Na saída de campo, Luís Fabiano, que chegou dando voadora nos jogadores adversários, deu a declaração que entrou para história e é lembrada até hoje como uma das mais folclóricas do futebol brasileiro.

- Contra argentino tem que ajudar os companheiros na porrada. E entre bater o pênalti e ajudar na briga, eu prefiro ajudar na briga.

Nesta quinta, Calleri, Igor Vinícius e Nestor receberam o vermelho e são desfalques para o confronto da volta, semana que vem, no Morumbi. Caso nenhuma das nove peças que estão no departamento médico retornem até a próxima quinta-feira (7), o São Paulo terá apenas sete opções de jogadores de linha para ocuparem o seu banco de reservas.

TABELA
> Confira jogos, classificação e simule resultados do Brasileirão-22
> Confira os jogos da Copa Sul-Americana-22
> Conheça o novo aplicativo de resultados do LANCE!

Últimas