Futebol Santos tem melhor média de passes, mas é um dos piores em finalização

Santos tem melhor média de passes, mas é um dos piores em finalização

Santos troca mais de 530 passes por jogos e tem 66% de posse de bola, mas finaliza pouco

Lance
Lance

Lance

Lance

O Santos vinha de uma sequência de três vitórias seguidas, contra Cianorte, duas vezes pela Copa do Brasil, e contra o Ceará, no Campeonato Brasileiro. Na partida contra o Juventude, em casa, o Santos manteve o ritmo: teve muita posse de bola, mas encontrou dificuldades para converter as chances em gols.

Pelo Brasileirão, o Peixe é o time que mais troca passes por partida, com uma média de 531, além de ser o segundo com mais posse de bola, somando 66% de bola no pé. Apesar dessa característica conhecida nos trabalhos do técnico Fernando Diniz, em finalizações, o destaque é negativo.

O Alvinegro Praiano é o 15º em finalizações, com 10,3 por jogo, em média, e 16º em chutes para marcar um gol. Desde que Fernando Diniz assumiu o Santos, foram nove gols feitos em oito partidas. Foram nove gols sofridos. Os dados são do SofaScore.

Com o ex-técnico Ariel Holan, hoje no Léon, do México, o Santos atuou em 12 partidas: quatro vitórias, três empates e cinco derrotas. Ao todo foram 11 gols feitos e 19 sofridos.

O time da Vila terá uma sequência dura daqui em diante. Na quinta-feira contra o Fluminense, fora de casa, o Santos começa a maratona que passa também por São Paulo, na Vila, Grêmio, em Porto Alegre, e depois Atlético-MG, novamente na Vila Belmiro.

Últimas