Futebol Santos encaminha proposta do Huachipato por Soteldo ao Conselho Deliberativo; confira detalhes

Santos encaminha proposta do Huachipato por Soteldo ao Conselho Deliberativo; confira detalhes

Diretoria acredita que venezuelano pode permanecer no Peixe por um tempo maior do que o imaginado. Negócio já foi aprovado por Comitê Gestor e Conselho Fiscal

Lance
Lance

Lance

Lance

O Santos encaminhou oficialmente na noite desta terça-feira (20) a proposta de compra do Huachipato pelo atacante Soteldo. A tratativa foi aprovada pelo Comitê Gestor, Conselho Fiscal e já foi repassada ao Conselho Deliberativo, que terá que aprová-la para que aconteça de forma definitiva. Uma reunião virtual entre os conselheiros acontecerá nesta quarta-feira (20).

O negócio foi conduzido pelo presidente Orlando Rollo, o superintendente de esportes Felipe Ximenez e Walter Shalka, que pertence ao “Movimento dos Santistas”, grupo que deu origem a chapa “União pelo Santos”, que lança Andrés Rueda à presidência do Alvinegro – Shalka inclusive já havia conduzido as negociações para acertar a dívida que o Peixe tinha com o Hambrugo (ALE), pelo não pagamento pela contratação do zagueiro Cléber Reis, em 2017.

No acordo costurado, o Huachipato (CHI) voltaria a ter Soteldo de forma integral, o cedendo por empréstimo ao Peixe, a princípio até o fim da temporada. Contudo a direção santista acredita que esse tempo pode até ser estendido, já que a ideia dos chilenos é manter o atleta atuando em bom nível com a camisa santista para negociá-lo por um bom valor. O Santos seguiria tendo 10% de participação em uma futura venda do seu camisa 10.

Financeiramente, além da equipe do Chile derrubar a dívida de 3,4 milhões de dólares (R$ 19 milhões na cotação atual) pelo não pagamento por parte do Peixe na aquisição do venezuelano, no início de 2019, eles quitariam uma pendência de R$ 1,2 milhão que o Alvinegro possui diretamente com Soteldo.

O Peixe também acredita que o acordo com o Huachipato (CHI) seria benéfico para que o Santos se afaste de possíveis dívidas futuras, como a obrigatoriedade de compra dos outros 50% dos direitos do atacante, além do pagamento de 30 mil dólares (R$ 1,6 milhão) pela não notificação aos chilenos por propostas recebidas – incluindo a anulação desta pendência pela ausência de aviso pela proposta recebida pelo Al-Hilal (SAU), além de uma segunda multa de 700 mil dólares (R$ 3,9 mi), caso os santistas vendessem o camisa 10 aos sauditas.

A diretoria também acredita que saudando essa a pendência com os negriazules, ficará mais fácil para encerrar os banimentos na Fifa, pois sobraria apenas a dívida com o Atlético Nacional (COL), pela inadimplência de duas parcelas do zagueiro Felipe Aguilar, vendido em março ao Athletico-PR. Atualmente a dívida com os colombianos é de aproximadamente R$ 7 milhões, ante R$ 26 e 19 milhões que eram as pendências originais que o Alvinegro tinha com Hamburgo (ALE) e Huachipato (CHI) respectivamente.

Últimas