Futebol Salários de setembro do Santos são pagos, mas diretoria teme os próximos meses

Salários de setembro do Santos são pagos, mas diretoria teme os próximos meses

Presidente em exercício, Orlando Rollo vê necessidade no levantamento de R$ 52 milhões para cumprir vencimentos dos próximos três meses

Lance
Lance

Lance

Lance

A “nova gestão” do Santos antecipou o pagamento dos salários referentes a setembro para todos os jogadores e funcionários nesta quinta-feira (01). No entanto, há preocupação quanto a falta de caixa para cumprir os vencimentos dos próximos meses.

Nesta quarta-feira (30) o Comitê de Gestão afastado na última segunda-feira (28) pelo Conselho Deliberativo, após a aprovação da abertura de um novo processo de impeachment contra o presidente José Carlos Peres, emitiu uma nota afirmando que deixava R$ 10 milhões nos cofres do clube, R$ 7 milhões referentes as vendas de Éverson e Eduardo Sasha ao Atlético-MG e R$ 3 milhões provisionados do contrato com o Grupo Turner, pelo direito de transmissões do Peixe na TV Fechada, pelo Campeonato Brasileiro. Contudo, a gestão de transição, como classifica o mandatário em exercício, Orlando Rollo, trabalha apenas com a quantia de R$ 7 milhões, pois, embora a quantia da emissora de televisão seja prevista, ainda não está depositada em conta.

Na primeira reunião do novo comitê gestor, realizada na noite desta quarta-feira (30), Rollo já havia tranquilizado os demais gestores da quantia em caixa para efetuar os vencimentos de setembro, mas afirmou que necessitará levantar R$ 52 milhões entre outubro e dezembro para honrar com os compromissos do último trimestre de 2020.

Últimas