Futebol Saiba como o interesse da seleção italiana por Carlos Augusto pode ajudar o Corinthians

Saiba como o interesse da seleção italiana por Carlos Augusto pode ajudar o Corinthians

Timão pode lucrar com venda do atleta, que defendeu o clube entre 2018 e 2020, e aposta na Azurra como vitrine

Lance
Lance

Lance

Lance

No radar da seleção italiana, o lateral-esquerdo Carlos Augusto ainda pode render lucro ao Corinthians, clube que defendeu entre 2018 e 2020. O Timão possui o direito de 60% da mais valia em caso de negociação do atleta, que atualmente defende o Monza, clube da primeira divisão na Itália.

+ Confira detalhes da terceira camisa e a nova linha do Corinthians em alusão ao Mundial do Japão

Carlos Augusto - Monza

Carlos Augusto - Monza

Lance

Carlos Augusto em ação pelo Monza-ITA (Foto: Divulgação/Monza)

O técnico Roberto Mancini convidou o brasileiro para defender a Azzurra. O atleta tem cidadania italiana, o que facilitaria o movimento. A informação do convite foi dada em primeira mão pelo LANCE!.

Em 2020, o Timão venceu Carlos Augusto para o Monza por 4 milhões de euros (R$ 26 mi, à época), mas com o compromisso da equipe europeia pagar 60% do que receber acima dessa quantia. Por exemplo, caso o jogador seja vendido por 5 milhões de euros (R$ 26,2 mi, na cotação atual), 600 mil euros (R$ 3,1 mi, na cotação atual) será do Corinthians.

+ Confira a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos do Timão

Esse modelo de negócio foi feito para que o atleta não fosse vendido a ‘preço de banana’, já que a expectativa da direção corintiana era vendê-lo por 10 milhões de euros, porém a crise financeira vivenciada pelo clube alvinegro à época, que incluía atraso de salários do elenco, acelerou o processo de negociação de Carlos. Por isso, a ideia do mais valia, justamente para que os corintianos pudessem lucrar um pouco mais após o negociação.

Carlos Augusto tem contrato com o Monza até junho de 2024 e atrai olhares de grandes clubes da Itália, como Inter de Milão e Roma.

Últimas