Futebol Rolou mágoa? Corinthians não trabalha com Renato Gaúcho como opção para substituir Sylvinho

Rolou mágoa? Corinthians não trabalha com Renato Gaúcho como opção para substituir Sylvinho

Negativa ao Timão no ano passado pesou para que o treinador não faça parte dos planos para o clube em 2022. Jorge Jesus interessa, mas valores assustam a diretoria corintiana

Lance
Lance

Lance

Lance

Nas primeiras conversas do dia no Corinthians, a fim de definir um novo nome para o comando técnico, em substituição a Sylvinho, demitido na última quarta-feira (2), após derrota por 2 a 1 diante do Santos, em plena Neo Química Arena, o nome de Renato Gaúcho foi descartado.

> GALERIA: Confira técnicos estrangeiros livres no mercado

> GALERIA: Veja técnicos brasileiros que estão sem clube

A postura é curiosa principalmente porque há menos de um ano, em maio de 2021, a diretoria corintiana tratou o treinador como plano A para subistituir Sylvinho, porém o profissional acabou recusando a proposta e dois meses depois fechou com o Flamengo, onde trabalhou durante quatro meses, sendo demitido em novembro, após a derrota na final da Libertadores para o Palmeiras.

> TABELA - Veja e simule os jogos do Corinthians no Campeonato Paulista

E foi justamente a condução de Renato Portuluppi nas tratativas com o Corinthians que é um dos motivos para que o clue do Parque São Jorge não trabalhe com a possibilidade de abrir conversas com o treinador neste momento. Houve um incomodo muito grande em relação ao 'núcleo duro' o futebol corintiano, que é formado pelo presidente Duílio Monteiro Alves, o diretor de futebol Roberto de Andrade e o gerente Alessandro Nunes, com a atitude de Gaúcho, em alegar que precisava ficar com a família na recusa ao Timão e pouco tempo depois fechar com o Flamengo.

E o 'não' de Renato ao Time do Povo há nove meses tem outro peso fundamental para que o nome do técnico não volte a tona, isso porque boa parte da torcida corintiana passou a rejeitar o profissional no clube, e, portanto, contratá-lo nesse momento, seria contraria as arquibancadas, algo que tem sido prejudicial ao Corinthians nos últimos meses.

A Fiel foi fator preponderante na demissão de Sylvinho, e já vinha pedindo o desligamento desde o ano passado, mesmo com a classificação corintiana à

Outro nome que é descartado no Parque São Jorge é de Mano Menezes, que, muito embora tenha identificação com a equipe corintiana, principalmente por conta do seu trabalho entre 2008 e 2010, não foi bem em seus últimos trabalhos e possui alguns desafetos no clube atualmente.

Jorge Jesus é um nome que agrada, mas é visto como surreal para os padrões do Corinthians no momento. O português, que está disponível no mercado após a sua saída do Benfica-POR, há um mês, foi o primeiro nome da lista de consultas da direção corintiana, que já teve acesso aos valores do profissional e se assustou com as informações que teve. No entanto, a contratação de JJ não é descartada, mas internamente a sua possibilidade só está atrelada com uma boa redução de valores e a participação de um investidor.

Últimas