Futebol Rollo revela 'horas de desespero' por acerto com o Hamburgo e focará em novos acordos para impedir punições

Rollo revela 'horas de desespero' por acerto com o Hamburgo e focará em novos acordos para impedir punições

Segundo presidente santista, acordo com Huachipato (CHI) e Atlético Nacional (COL) deverão ser articulados conjuntamente para evitar sanções a partir do dia 13 de outubro

Lance
Lance

Lance

Lance

Depois de consumar o acordo com o Hamburgo (ALE) referente uma dívida que corria desde 2017, pelo não pagamento pela contratação do zagueiro Cléber Reis, o presidente em exercício do Santos, Orlando Rollo, mudará o foco para novos acertos, dessa vez com Huachipato (CHI) e Atlético Nacional (COL). ]

O mandatário santista revelou que foram 'horas de desespero' até a finalizar a negociação com os alemães, que se não tivesse sucesso poderia culminar na perda de pontos do Santos a partir do dia 13 de outubro.

- Temos que ser prudentes. Primeiro foco era o Hamburgo, teve horas de desespero. Íamos perder pontos - disse Rollo em entrevista coletiva virtual concedida nesta sexta-feira (09).

Ainda que no momento esteja sem punições, Orlando Rollo sabe que possui dívidas com Huachipato e Nacional, que já poderão estourar na abertura da próxima janela de transferências, que se inicia em quatro dias. De acordo com o líder santista, a negociação com chilenos e colombianos precisará ser feita em conjunto e serão intensificadas a partir da próxima semana.

- Agora, a partir da semana que vem, focos são Huachipato e Atlético Nacional. Essas duas negociações serão em conjunto pois penalidades serão conjuntas a partir do dia 13 - pontuou o Cartola.

Com o Huachipato (CHI), o débito atual é de 3,4 milhões de dólares, referente ao não pagamento pela contratação do atacante Soteldo, no início de 2019. Já com o Atlético, a pendência é da mesma época, mas gira em torno da aquisição do zagueiro Felipe Aguilar, que foi vendido em março ao Athletico-PR por R$ 10 milhões, envolvendo 50% dos seus direitos.

Últimas