Futebol Rogério Ceni explica os poucos minutos de Ferraresi e Galoppo no São Paulo

Rogério Ceni explica os poucos minutos de Ferraresi e Galoppo no São Paulo

Durante a coletiva de imprensa pós-derrota contra o Botafogo, Ceni explicou sobre o porquê de nomes como Ferraresi e Galoppo não serem tão utilizados

Lance
Lance

Lance

Lance

Após a derrota do São Paulo por 1 a 0 para o Botafogo, neste domingo (9) no estádio do Morumbi, Rogério Ceni explicou sobre o porquê de reforços que chegaram na última janela, como Ferraresi e Galoppo, não estarem sendo tão utilizados.

ATUAÇÕES: Com chuva e nebulosidade, São Paulo tem “apagão” coletivo contra o Botafogo

Veja tabela do Campeonato Brasileiro e simule os próximos jogos

Nahuel Ferraresi chegou ao Tricolor em agosto deste ano, como uma opção para o setor defensivo, a fim de suprir a ausência de Arboleda - que por conta de uma ruptura de ligamentos teve que passar por cirurgia e ainda segue em recuperação. Entretanto, o venezuelano pouco tem sido utilizado pelo treinador.

Ao todo, o zagueiro conta com cinco jogos pelo Tricolor apenas, sendo um pela Copa Sul-Americana e os outros quatro pelo Brasileirão. A última vez que esteve em campo pela equipe foi contra o Corinthians, pelo Brasileiro, há quase um mês.

Já Giuliano Galoppo chegou em julho ao São Paulo como a contratação mais cara de toda a história do clube. O ex-Banfield chegou por cerca de 4 milhões de dólares (cerca de R$ 20 milhões).

Decisivo contra o Atlético-GO para a classificação do Tricolor na Copa Sul-Americana, nas penalidades, ainda não conseguiu seu espaço no elenco titular. Até agora, foram 15 jogos - sendo a grande parte como reserva.

Para Rogério Ceni, a principal justificativa sobre os poucos minutos destes jogadores que chegaram como reforços na última janela é referente ao desempenho nos treinamentos - que, de acordo com suas palavras, é um dos principais pontos que define se o atleta irá entrar em campo ou não. No caso de Ferraresi, citou a concorrência da posição.

- Nós não temos condições ainda de trazer. Coloco quem mostra todos os dias quem está melhor, quem joga, quem mostrar estar adaptado. O Ferraresi tem o Miranda, Diego, Léo... É uma concorrência boa para a zaga, é um jogador de construção, tem algumas deficiências aéreas, de adaptação, concorre um setor que temos bons jogadores. O Galoppo sempre que possível entra, foi decisivo contra o Atlético-GO, agora o treinamento mostra no dia a dia que consegue realizar melhor as funções. Só externo em campo aqueles que demonstram um melhor momento nos treinamentos e jogos durante a semana - disse.

Últimas