Futebol Róger Guedes fala de sintonia com torcida e revela família gremista

Róger Guedes fala de sintonia com torcida e revela família gremista

Atacante não se vê como melhor jogador corintiano na temporada, mas imaginava início promissor no clube: 'Fruto de trabalho'

Lance
Timão pode consumar o rebaixamento do Tricolor Gaúcho

Timão pode consumar o rebaixamento do Tricolor Gaúcho

Lance

Conectado com a torcida do Corinthians, tendo marcado seis dos sete gols pelo clube na Neo Química Arena, sendo três desde o retorno do público ao estádio, o atacante Róger Guedes revelou que sua família torce para o Grêmio, adversário corintiano no domingo (5), às 16h, em Itaquera, pela 37ª rodada do Brasileirão.

Além de haver três pontos em jogo, uma vitória do Timão pode consumar o rebaixamento do Tricolor Gaúcho.

Natural de Ibirubá, cidade do interior do Rio Grande do Sul, a cerca de 1,2 mil quilômetros de distância da capital, Porto Alegre, Róger revelou que sempre quis vestir a camisa corintiana, e que talvez por isso haja essa sintonia entre ele e a Fiel Torcida.

"Vou ser sincero: lá atrás, eu não torcia pelo Corinthians. A minha família toda é gremista até hoje, mas sempre tive um carinho pelo Corinthians, e tinha o sonho de jogar no Corinthians. O meu empresário sabia disso, e eu queria vir para cá. Independentemente de qualquer coisa, estou conseguindo realizar isso", afirmou o camisa 123 em entrevista coletiva virtual realizada nesta sexta-feira (3).

Boa fase

Desde a sua chegada ao Corinthians, no fim de agosto, Róger Guedes tem 18 jogos pelo clube, todos como titular. Ele já é o artilheiro do clube no Brasileirão, ao lado de Jô. Ainda que tenha bons números, o atleta não se considera o craque da equipe do Parque São Jorge nesta temporada.

"Não é o caso de me considerar o melhor, acho que o grupo está muito bem. Desde a minha chegada, fui muito bem acolhido. Com a minha qualidade individual, consigo ajudar, e, se estou fazendo gols, devo muito à equipe, que me dá as assistências. Às vezes as pessoas não veem o trabalho lá de trás, de roubar a bola e tudo o mais, mas sou privilegiado por ter jogadores que me ajudam a marcar gols lá na frente também", afirmou Guedes.

Ainda assim, o atacante não esconde que esperava ter esse retrospecto positivo logo de cara pelo Corinthians, e relembra o trabalho que fez enquanto esteve parado, resolvendo pendências burocráticas com o Shandong Taishan, e sem poder atuar.

"Esperava [um início promissor no Timão] pelo meu potencial e pelo muito que trabalhei nos últimos meses. Foi fruto do meu trabalho lá atrás e também da ajuda dos meus companheiros. Conseguimos melhorar o Corinthians. Estamos conseguindo fazer um excelente trabalho", destacou o jogador.

Por conta das restrições de entrada na China, devido à pandemia do novo coronavírus, Róger Guedes ficou desde dezembro do ano passado até setembro último sem jogar. No período, o empresário do jogador, Paulo Pitombeira, negociou a rescisão com o Shandong Taishan e conseguiu fazer com que o atacante chegasse livre de contrato ao Corinthians na segunda metade desta temporada.

Hulk supera desconfiança e vira herói do título do Atlético-MG

Últimas