Futebol Renato Augusto mostra que pode comandar reação do Corinthians

Renato Augusto mostra que pode comandar reação do Corinthians

Meio-campista jogou pouco mais de 30 minutos no último domingo, mas deu sinal de que sua qualidade vai fazer a diferença

Lance
Renato Augusto fez gol em sua reestreia

Renato Augusto fez gol em sua reestreia

Lance

O Corinthians vinha precisando de um jogo em que pudesse unir uma boa atuação e um resultado positivo, e isso aconteceu no último domingo (15), diante do Ceará, na Neo Química Arena. A vitória por 3 a 1 trouxe esse combo e ainda mostrou que Renato Augusto, quando estiver pronto, será capaz de mudar o patamar de um time que sinalizar estar em evolução coletivamente.

Desde que Sylvinho chegou, o Timão deu indícios de que se tornou mais organizado e com um padrão, embora as vitórias não acontecessem por uma série de fatores, incluindo as limitações do elenco, principalmente em termos de qualidade individual. Faltava convergir essa melhora com um triunfo convincente, de preferência em casa, onde a equipe não consegue engrenar.


Contra um adversário complicado como o Ceará, que não perdia há 11 jogos, a missão parecia ser difícil no último domingo. No entanto, a partida mostrou um cenário diferente, em que o Corinthians dominou as ações, neutralizou as principais ameaças do adversário e abriu 2 a 0 no primeiro tempo, podendo ter ampliado mais a vantagem, em uma demonstração de poder ofensivo.

No momento em que o Vozão passou a ameaçar um pouco mais a defesa corintiana, criando mais volume no ataque, Sylvinho lançou mão de uma arma rara no futebol brasileiro: Renato Augusto, um dos maiores (talvez o maior) "ajeitadores" de time em atividade no país. O efeito foi imediato, trazendo uma nova dinâmica ao meio-campo, além da qualidade e da experiência óbvias.

Mas Renato não ficou somente na "arrumação" do meio-campo, ele pode e quis mais. Em uma de suas primeiras descida ao ataque, tabelou com Giuliano (outro reforço extra classe) e tirou da cartola uma finalização que somente atletas do seu nível conseguem para marcar um golaço, o terceiro da equipe no jogo. Estava ali decretada uma vitória mais do que merecida do Timão.

Aquele gol e a presença de Renato Augusto em campo não garantiram apenas os três pontos para o Corinthians, mas principalmente a sensação de que ele realmente pode fazer a diferença para Sylvinho, que parecia precisar de uma peça desse quilate para que seu trabalho fosse potencializado. Difícil cravar que o sucesso é garantido, mas a mudança de patamar já é inegável.

Gabigol no rap: Atacante posa ao lado de artistas em estúdio

Últimas