Futebol Presidente da Conmebol critica decisão da Fifa e diz que entidade sul-americana não foi consultada

Presidente da Conmebol critica decisão da Fifa e diz que entidade sul-americana não foi consultada

Dirigente posta nota, em sua rede social, e diz que convocará especialistas para analisar as mudanças nas regras e apresentar suas conclusões ao conselho da Confederação

Lance
Lance

Lance

Lance

Nesta sexta, a Fifa decidiu aumentar o número de substituições de três para cinco jogadores durante as partidas por causa da crise do novo coronavírus e visando preservar a saúde dos atletas. Contudo, esta decisão não foi muito bem aceita pelo presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, que publicou, em sua rede social, um comunicado discordando da medida, considerada unilateral.

- Estamos surpresos com esta medida, que não foi consultada com nossa Confederação. O Conmebol convocará um painel de especialistas para analisá-la e apresentar suas conclusões ao Conselho, que decidirá sobre a conveniência de adotá-lo em torneios sul-americanos - afirmou.

Confira abaixo as novas regras "Transitórias" divulgadas pela Fifa:

- As duas equipes podem usar no máximo cinco substitutos.

- Para evitar interrupções, tanto quanto possível, cada equipe terá três oportunidades para fazer as cinco substituições, que também podem ser realizadas durante o intervalo.

- Se as duas equipes fizerem uma substituição ao mesmo tempo, uma oportunidade de substituição será subtraída de cada uma delas.

- No caso de uma extensão ser contestada, ambas as equipes chegarão a ela com o número de substitutos e oportunidades de substituição que eles não usaram.

- Se os regulamentos da competição permitirem mais uma substituição durante a extensão, as duas equipes terão uma nova oportunidade, que poderá ser usada tanto antes do início da extensão quanto durante o período de descanso da mesma.

- No caso de competições seniores, jogadores que já foram substituídos não podem voltar a entrar durante essa partida.

Por fim, a decisão foi apresentada na manhã desta sexta pela International Board (IFAB), órgão que faz a gestão das regras do futebol. Cabe a cada organização decidir se irá aderir ou não as mudanças em seus torneios. Desse modo, a medida pode ser rejeitada pela Conmebol, por meio do conselho da entidade e de seu presidente Alejandro Domínguez.

Últimas