Futebol Poucas palavras, muito a trabalhar: sem externar planos táticos, Renato tem árdua missão no Flamengo

Poucas palavras, muito a trabalhar: sem externar planos táticos, Renato tem árdua missão no Flamengo

Primeiro desafio de Renato Gaúcho será já em mata-mata de Libertadores: nesta quarta, contra o Defensa y Justicia, na Argentina, pela ida das oitavas de final

Lance
Lance

Lance

Lance

Como vai jogar o Flamengo de Renato Gaúcho? Willian Arão será mantido na zaga? O time vai ter uma saída de bola com um volante entre os defensores? Gabigol e Pedro jogarão juntos entre os 11? Em sua apresentação, o novo comandante evitou externar o que vislumbra de sua equipe neste primeiro momento, mas a missão de equilibrar os sistemas e conciliar rendimento com resultado será árdua.

+ Baixe o novo app de resultados do LANCE!

Renato Gaúcho avisou que treinará o time para jogar "sempre para frente". Quanto ao aspecto tático, o desafio prioritário será equilibrar uma equipe que tenta, desde a saída de Pablo Marí, ter uma zaga sólida, além de uma transição defensiva mais eficaz, o que não ocorria com Rogério Ceni.

- O Flamengo sempre joga para vencer. Eu sempre tive essa opinião. Coloquei os clubes que trabalhei sempre para frente, em busca da vitória. O clube que busca a vitória está mais perto da vitória do que da derrota. O Flamengo, sem dúvida, vai jogar pra frente. Cada treinador tem uma maneira de trabalhar, vou trocar umas ideias com os jogadores e procurar botar em prática aquilo que acho que é melhor para o clube - falou Portaluppi, sem adentrar nas camadas táticas abordadas na entrevista coletiva.

No Grêmio, Renato tinha o hábito de promover uma marcação individual, em que os zagueiros iam à caça dos atacantes no meio, por exemplo. Com pouco tempo para treinar entre jogos importantes pela frente, ele sabe que a conversa com líderes do plantel e aplicação de vídeos serão fundamentais para a rápida e necessária assimilação de suas propostas.

- O maior problema que eu tenho no momento é o tempo. Por isso vai ser muito importante o vídeo, a troca de ideia com os jogadores. Infelizmente ou felizmente o Flamengo disputa três competições, mas infelizmente não temos muito tempo disponível para os treinamentos - salientou.

A cobrança da torcida em cima de Renato será considerável, sobretudo por ele ter dito que há obrigação em clube que "gasta R$ 200 milhões" (referindo-se ao Flamengo nos tempos de rivalidade quando comandava o Grêmio). E resultado não será garantia de respaldo, basta vermos a queda de Rogério Ceni com três títulos na bagagem. Portaluppi traz consigo as expectativas de recuperar jogadores em baixa, dar equilíbrio ao time e manter a filosofia ofensiva.

+ Veja a tabela da Libertadores

E dá para dizer que, se Renato Gaúcho passar das oitavas da Libertadores, já terá um início mais promissor do que Rogério Ceni. O primeiro passo a ser dado será nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), contra o Defensa y Justicia, pela ida das oitavas de final, no Estádio Norberto "Tito" Tomaghello.

Últimas