Futebol Portuguesa-RJ x Fluminense pode fazer Roger Machado bater o melhor início de temporada como técnico

Portuguesa-RJ x Fluminense pode fazer Roger Machado bater o melhor início de temporada como técnico

Em clima de revanche contra rival que já venceu o Flu no Carioca, Roger se vê a uma vitória de alcançar o melhor início de temporada da carreira como treinador

Lance
Lance

Lance

Lance

Neste domingo, às 16h, Fluminense e Volta Redonda se enfrentam em confronto válido pelo jogo de ida das semifinais do Carioca. A partida que será realizada no Estádio Raulino de Oliveira, além de ter um gosto de revanche para o Fluminense - que foi derrotado por 3 a 0 para a Portuguesa na segunda rodada da Taça Guanabara -, pode mudar o retrospecto de Roger Machado como técnico. Isso porque, caso o Tricolor vença, o treinador alcançará o melhor início de temporada da carreira à frente de um clube. Com o desempenho apresentado pelo Flu nos últimos jogos, Roger já igualou seu início pelo Atlético-MG, ainda em 2017.

> Veja as datas das semifinais do Carioca

Desde que estreou pelo Fluminense, na vitória por 1 a 0 diante do Flamengo, embora já tenha sido criticado pela torcida, Roger Machado vive o auge da carreira como técnico. Logo após o duelo contra o Santa Fé, pela Libertadores, o treinador completou seu 11º jogo comandando a equipe, e o desempenho, pelo menos no que diz respeito aos resultados, é ótimo. Até este momento, Roger acumula oito vitórias, dois empates e apenas uma derrota ordenando Fred e companhia.

Assim, caso o Flu derrote a Portuguesa-RJ e saia com a vantagem no primeiro duelo das semifinais do Carioca, o técnico irá ultrapassar seu início promissor em 2017, àquela altura defendendo as cores do Atlético-MG. As campanhas, em relação ao mesmo período de tempo, são idênticas e ainda contam com a semelhança dos jogos realizados serem referentes a Estaduais e Libertadores.

Veja o desempenho dos 11 primeiros jogos de Roger Machado em todas as temporadas como técnico:

Juventude (2014) - cinco vitórias, três empates e três derrotas.
Novo Hamburgo (2015) - três vitórias, três empates e quatro derrotas.
Grêmio (2015) - sete vitórias, um empate e três derrotas.
Grêmio (2016) - sete vitórias, um empate e três derrotas.
Atlético-MG (2017) - oito vitórias, dois empates e uma derrota.
Palmeiras (2018) - sete vitórias, dois empates e duas derrotas.
Bahia (2019) - seis vitórias, dois empates e três derrotas.
Bahia (2020) - cinco vitórias, quatro empates e duas derrotas.
Fluminense (2021) - oito vitórias, dois empates e uma derrota.

+ Relembre os gols mais marcantes de Fred pelo Fluminense

O rival da vez, no entanto, pretende fazer com que Roger Machado quebre a cabeça para conseguir a vitória do Fluminense e, consequentemente, ultrapassar sua meta pessoal. Embalados pela melhor campanha de toda a história do clube em uma Taça Guanabara - Portuguesa-RJ terminou tal fase em terceiro lugar, com um ponto a menos que o Flu -, a expectativa na Lusa é que a equipe repita o bom desempenho apresentado ao longo do campeonato.

- O time todo assimilou muito bem a ideia de jogo proposta e conseguimos competir de igual para igual com as equipes de maior investimento. Agora, a situação no campeonato é diferente, mas estamos confiantes de que podemos repetir o feito e conseguir uma vaga nas finais. Se a chance existe, é agora. Será um desafio enorme, porém já mostramos que somos capazes de superar as dificuldades - disse Felipe Surian, técnico da Portuguesa-RJ, ao relembrar da vitória do time em cima do Flu, por 3 a 0, na segunda rodada do campeonato.

Fluminense x Portuguesa-RJ

Fluminense x Portuguesa-RJ

Lance

Time sub-23 do Flu foi superado pela Portuguesa-RJ na segunda rodada da Taça Guanabara (FOTO: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC)

Dentro do Tricolor, por sua vez, entende-se que o momento agora é diferente. Quando a equipe perdeu para o time da Ilha do Governador, nem Roger nem o elenco principal estavam na partida. O comando, na época, era de Aílton Cruz, que lançou a equipe sub-23, liderada por Ganso, para o duelo.

No entanto, como já sinalizou em coletiva, Roger Machado deve ir para a semifinal com uma equipe mista ou praticamente reserva. O propósito da escolha se dá pela sequência pesada de jogos que os titulares passaram, entre Libertadores e Carioca. A diferença, é que agora o Flu conta com um 'banco de luxo', tendo a possibilidade de entrosar mais ainda Bobadilla e Abel Hernández, além de melhorar o condicionamento de Cazares, meio campista que será essencial ao longo da temporada.

Além disso, para Roger Machado bater sua meta e o Fluminense conseguir um bom resultado rumo à final, o retrospecto é completamente favorável ao Tricolor. Em 70 jogos realizados na história, o Flu foi superior em 58 vezes, empatou seis e perdeu apenas seis partidas. O último jogo, inclusive, quebrou um tabu de 39 anos da equipe sem derrotas para a Lusa.

Últimas