Futebol Pochettino discute eliminação do PSG: 'Poucos podem dominar uma equipe como o Manchester City'

Pochettino discute eliminação do PSG: 'Poucos podem dominar uma equipe como o Manchester City'

Treinador do Paris Saint-Germain elogiou o seu adversário e encontrou pontos positivos no desempenho de seu time

Lance
Lance

Lance

Lance

Nesta terça-feira, o Manchester City venceu o Paris Saint-Germain por 2 a 0, e classificou-se para a final da Champions League. Após o encerramento da partida, Mauricio Pochettino, treinador do PSG, discutiu a eliminação de sua equipe na competição.

Veja o mata-mata da Champions

- Jogamos o jogo que planejávamos. Começámos muito bem, criando oportunidades e dominando o Manchester City. Isso não é fácil. Poucos podem dominar uma equipe como o Manchester City - disse o treinador do Paris Saint-Germain.

O comandante da equipe francesa ainda encontrou pontos positivos na derrota do PSG.

- Às vezes, no futebol, você precisa de uma porcentagem de sorte em alguns períodos do jogo. No final, eles foram clínicos. Eles marcaram de uma situação em que estávamos pressionando alto, com uma bola longa - apontou.

Após a derrota, Mauricio Pochettino também aproveitou para elogiar o seu adversário pelo trabalho desenvolvido por Guardiola.

- Tenho de dar os parabéns ao Manchester City porque está a fazer uma época fantástica. Depois de seis ou sete temporadas de trabalho, Pep está indo bem. Ao mesmo tempo, temos orgulho de nossos jogadores e de nossa equipe - falou.

O treinador do PSG também discutiu as expulsões nas duas partidas contra o City.

- Ao longo dos 180 minutos, por 40 ou 45 minutos jogamos com dez homens. Essa é uma vantagem enorme. Isso é futebol, mas competimos e estivemos sempre em jogo. Não era para nós esta noite ou na noite anterior, quando tocamos em Paris - disse.

Pochettino também discutiu a ausência de Kylian Mbappé na decisão desta terça-feira.

- Isso não pode ser uma desculpa. Nós somos um time. Claro, que azar ele não estar pronto para ajudar a equipe, mas isso não é uma desculpa. Não podemos usar essa desculpa porque o desempenho da equipa foi bom - concluiu o argentino.

Últimas