Futebol Paulinho, do Midtjylland, não teme o Liverpool e quer marcar história na Champions: 'Não estamos a passeio'

Paulinho, do Midtjylland, não teme o Liverpool e quer marcar história na Champions: 'Não estamos a passeio'

Em entrevista ao LANCE!, lateral brasileiro acredita que equipe dinamarquesa não deve mudar estilo de jogo e quer surpreender na estreia do Midtjylland na Liga dos Campeões

Lance
Lance

Lance

Lance

O lateral esquerdo Paulinho, do Midtjylland, entrou para a história do clube dinamarquês ao fazer parte do elenco que colocou a equipe pela primeira vez na história em uma fase de grupos da Liga dos Campeões. Em entrevista ao LANCE!, o brasileiro explicou sobre a sensação de jogar a principal competição de futebol da Europa, deu sua opinião em relação aos jogos que irá encarar contra Liverpool, Atalanta e Ajax e contou sobre sua chegada ao time.

Liga dos Campeões

Paulinho está em sua segunda temporada e vive um momento único na carreira após ter eliminado Ludogorets, Young Boys e Slavia Praga nas fases eliminatórias da Liga dos Campeões. Apesar de ter caído em um grupo muito difícil, o lateral acredita que o Midtjylland não deve mudar sua postura e afirmou que o clube não está na competição para fazer número.

- A expectativa é enorme até pelo fato do clube fazer sua estreia na Champions League. Vai ser emocionante pelo fato da gente estar fazendo história, mas nós não estamos indo para passear, não estamos indo para brincar de jogar futebol. A gente tem nossa qualidade e com certeza eles terão trabalho duro. Nós estamos aí para tentar surpreender. Não podemos nos sentir cômodos pelo fato de ter chegado na fase de grupos.

Paulinho - Midtjylland

Paulinho - Midtjylland

Lance

Midtjylland eliminou Ludogorets, Young Boys e Slavia Praga nas eliminatórias da Champions League (Divulgação/FC Midtjylland)

Estilo de jogo

Apesar do Midtjylland encarar Liverpool, Atalanta e Ajax, e ser zebra no Grupo D, Paulinho acredita que a equipe não deva mudar seu estilo de jogo. O atleta afirmou que o fato das equipes não conhecerem muito bem o clube dinamarquês pode ser benéfico para surpreender três atuais potências do futebol europeu.

- A gente não vai mudar nossa postura em relação a como jogamos, pois foi o que nos fez chegar aqui. Então não tem motivo para jogar diferente pelo fato de enfrentar qualquer uma das três equipes. Cada jogo é um desafio diferente e temos que encarar como os jogos de Champions League devem ser encarados.

O camisa 29 definiu o estilo de jogo como agressivo e que isso surpreendeu os três adversário das fases eliminatórias. Além disso, os oito gols marcados em quatro partidas e apenas um tento sofrido mostra equilíbrio entre o setor ofensivo e defensivo da equipe. O ala não abre mão de manter o modelo atual da equipe.

- Não temos porque mudar esse estilo ofensivo, mas sem a bola nós temos um comprometimento enorme na marcação. Não temos que nos adaptar a como eles jogam. Temos que aproveitar o momento e encarar cada jogo como uma final. Eles não sabem 100% como nós jogamos, então serão duelos interessantes.

O sonho de criança de Paulinho, de entrar nos grandes palcos do futebol mundial e jogar a Liga dos Campeões está próximo de se tornar realidade. Antes do principal torneio, o Midtjylland ainda tem um compromisso pelo Campeonato Dinamarquês, mas no próximo dia 21 de outubro fará sua grande estreia na competição contra a Atalanta.

Confira outros trechos da entrevista:

LANCE!: Como foi sua chegada no Midtjylland?

Paulinho: Eu não estava jogando muito no Bahia. Quando surgiu a proposta do Midtjylland, eles tinham acabado de conquistar a Copa da Dinamarca e iam disputar os playoffs da Liga Europa e eu vi que tinham brasileiros e isso foi importante para a minha decisão. O fato de querer jogar na Europa, eu fiz uma escolha muito boa. É um time que está sempre brigando por títulos, tem muita gente de olho. Eu to muito feliz e foi um passo importante na minha carreira.

Paulinho - Midtjylland

Paulinho - Midtjylland

Lance

Paulinho está em sua segunda temporada na Dinamarca (Divulgação/Midtjylland)

LANCE!: Como foi sua adaptação?

Paulinho: Quando eu cheguei foi meio complicado.Eu cheguei no verão, mas com o passar dos meses, chegando próximo de dezembro aqui é bem frio, mas aos poucos a gente vai se adaptando. O pessoal no clube acolhe bem quem chega, eles entendem que você precisa de tempo, pois vem de uma cultura diferente. Na minha segunda temporada, eu me sinto bem mais confortável.

LANCE!: Você tem o desejo de alcançar a Seleção Brasileira?

Paulinho: Não é algo que eu me pressiono muito para alcançar. Eu gosto de viver cada momento. Agora a gente vai disputar a Champions League e será um momento que vou viver intensamente. Acho que é algo muito natural.

LANCE!: Qual o maior sonho da sua carreira?

Paulinho: Ganhar uma Liga dos Campeões. Depois da Copa do Mundo é o campeonato mais importante. Tem um peso enorme. Vencer uma Champions League deve ser surreal. O pessoal fala do Mundial que é uma competição super importante, mas a Champions League tá em outra prateleira.

LANCE!: Como é o ambiente dentro do vestiário? Vocês, brasileiros, costumam colocar músicas?

Paulinho: O pessoal é bem animado. Tem o pessoal da Nigéria que gosta de ouvir funk e as músicas deles que são bem animadas A gente tem um grupo muito bom. Até os dinamarqueses entram na dança, eles não têm a cintura muito legal, mas são muito animados. O pessoal fala que os europeus são meio fechados, mas aqui todos são bem abertos a novas amizades, tudo tem sido muito positivo.

Últimas