Odair vê Flu superior e mostra confiança para o jogo de volta: 'A final está aberta'

Comandante do Tricolor lamentou as chances desperdiçadas pelo pelo time na derrota, por 2 a 1, para o Flamengo, no primeiro jogo da decisão do Campeonato Carioca

Lance

Lance

Lance

A derrota do Fluminense, por 2 a 1, para o Flamengo, neste domingo, no primeiro jogo da decisão do Campeonato Carioca não abalou a confiança do técnico Odair Hellmann no título do Tricolor. O treinador viu superioridade de sua equipe nos dois tempos da partida, elogiou o empenho do jogadores e prometeu uma briga acirrada pela taça no jogo de volta, na próxima quarta-feira.

– Na minha opinião, o Fluminense foi superior nos dois tempos. O time tomou os dois gols quando estava melhor no jogo. Criamos mais oportunidades que o Flamengo e eles conseguiram fazer o gol da vitória em um contra-ataque, depois de uma bola parada nossa em que acabamos não matando a jogada. Ele têm muita qualidade e não podemos dar nenhuma oportunidade a eles. No futebol é preciso colocar a bola para dentro do adversário e eles saíram com a vitória, mas na justiça do que foi o jogo era para termos saído com um empate ou vitoriosos, pela nossa produção na parte ofensiva e o número de oportunidades que tivemos até os 30 do segundo tempo – avaliou Odair, em entrevista à FluTV, antes de completar:

– Não convertemos e o futebol tem disso. Às vezes, o time que tem menos chances é mais efetivo. Estamos fazendo um grande campeonato e uma grande final. Quero parabenizar os jogadores pela postura, pela qualidade, pelo empenho. Não é fácil essa sequência, mas o que eles estão produzindo em estamos melhorando na parte tática e técnica. A final está em aberto. Que nós possamos agora recuperar. Vai ser mais difícil para nós pela condição física, mas vamos buscar fazer mais do que fizemos nos últimos jogos para buscar esse título para o nosso torcedor.

Cobranças por respeito

O técnico também explicou a conversa que teve com o treinador do Flamengo, Jorge Jesus, após o apito final. Na última quarta-feira, depois que o Rubro-Negro saiu derrotado nos pênaltis, após empate em 1 a 1, na final da Taça Rio, o português afirmou que o Fluminense entrou em campo "para não perder por muito".

– No final do jogo fui apenas comentar o pouco tempo de acréscimo, foram dez substituições no jogo. Houve um desrespeito de um membro da comissão técnica do Flamengo . Da mesma forma que o Diego e outros jogadores pediram calma para a gente, falei para ele (Jesus) que tinha que me respeitar e respeitar o Fluminense, não falar o que ele falou. Ficou dentro do campo, mas que, da próxima vez, ele tenha respeito porque não fica bacana para o esporte e para o grande jogo que foi – esclareceu Hellmann.