Futebol Neymar agride torcedor e critica jovens do PSG após derrota em final

Neymar agride torcedor e critica jovens do PSG após derrota em final

PSG abre 2 a 0 com gol e assistência do brasileiro, mas leva empate e perde nos pênaltis; Irritado, brasileiro se desentende nas tribunas

PSG abre 2 a 0 com gol e assistência do brasileiro, mas leva empate e perde nos pênaltis; Irritado, brasileiro se desentende nas tribunas e reprova postura de jogadores no vestiário

Neymar em lance contra o Rennes no último sábado (27)

Neymar em lance contra o Rennes no último sábado (27)

Lance

Quem assistiu ao primeiro tempo de Neymar na decisão da Copa da França entre Rennes e Paris St-Germain, neste sábado, não imaginaria o que viria a seguir. Durante os primeiros 45 minutos, o jogador fez uma linda cobrança de escanteio para Daniel Alves pegar de primeira e abrir o placar, e depois ampliou em uma linda cavadinha. Mas na metade final, o adversário não só empatou, como levou o título nos pênaltis, o que não deixou o jogador nada feliz.

Após a derrota por 6 a 5 nas penalidades, Neymar chegou a agredir com um soco um torcedor do Rennes que o filmava com o celular e o provocava enquanto o brasileiro subia à tribuna para receber a medalha de prata. Depois, na zona mista, o nitidamente irritado com a derrota, o craque criticou os jovens do elenco parisiense.

- O balanço é de ser mais homem dentro do vestiário, mais unido. Todo mundo correr. Pelo que vejo ali, tem muito jovem que é um pouco, não digo perdido, mas faltam mais ouvidos do que a própria boca. Algum cara mais experiente fala, e eles retrucam, ou o próprio treinador fala e eles retrucam. Isso não é um time que vai longe, um time que vai ter sorte no final. A gente peca nisso. Precisamos ter mais inteligência de administrar isso, e eles mais do que nós. A gente tem bagagem e eles precisam respeitar mais. Da mesma forma de quando eu comecei, que escutava bastante e respeitava. Eles precisam seguir esse caminho também - disse o jogador, na zona mista.

A decisão da Copa da França foi a primeira partida do camisa 10 como titular desde a segunda lesão no quinto metatarso do pé direito, que o tirou de circulação por quatro meses. O atleta já havia entrado na vitória contra o Monaco, no último domingo, que valeu como comemoração do PSG pelo título antecipado do Campeonato Francês.