Futebol Mendoza cita aprendizado com Tite e enumera qualidades além da velocidade

Mendoza cita aprendizado com Tite e enumera qualidades além da velocidade

Novo reforço do Santos foi apresentado na manhã desta quinta-feira, no CT Rei Pelé

Lance
Lance

Lance

Lance

Apresentado na manhã desta quinta-feira (22) no CT Rei Pelé, o atacante colombiano Steven Mendoza falou sobre sua experiência no rival do Santos, o Corinthians. Além disso, voltou a comentar sobre o técnico Tite, ex-treinador da Seleção Brasileira.

Mendoza foi contratado pelo Corinthians em 2014. Ao todo, disputou 31 partidas, marcou três gols e conquistou o Campeonato Brasileiro de 2015. As poucas oportunidades fizeram com que o jogador fosse emprestado, novamente ao Chennaiyin FC.

- Trabalhar com o Tite foi muito bom, me ajudou muito naquela passagem pelo Corinthians. Ele me ajudou muito no meu crescimento como jogador e pessoa, ele é fantástico. Sempre deixo minha opinião sobre ele e o trabalho dele. Temos que continuar com o que ele deixou, trabalhando e crescendo no dia a dia - disse.

Em relação ao campo, Mendonza afirmou que o interessante é estar em campo e que tem mais a oferecer do que só "velocidade" O novo reforço santista se diz inteligente e que segue trabalhando forte para começar a temporada com o pé direito.

- Quero jogar sempre. As características vocês e o treinador conhecem: velocidade, raça e a intensidade. A minha inteligência também. Na brincadeira falam que só corro, mas eu sou inteligente dentro de campo também, tenho certeza. A recepção foi muito boa. Estamos trabalhando forte, o clima é bom. Todos se esforçando para começar o ano bem - comenta o atacante.

Por fim, o colombiano disse que prefere jogar pela esquerda, mas que está disposto a "mudar" de posição, se for a vontade do técnico Odair Hellmann.

- A minha preferência é sempre jogar, eu jogo mais pela esquerda, mas a minha preferência mesmo é jogar. Se for uma necessidade tática, eu vou fazer (jogar centralizado). Tem vários jogadores que podem fazer a posição, eu sou um deles. Se for jogar de 9 ou de falso 9, eu vou jogar. Trabalho bem, me esforço o máximo nos treinos, a preferência sempre é jogar. A decisão é do treinador - completa Mendoza.

Últimas