Marinho pede desculpa à torcida do Santos por expulsão: 'Pesadelo'

Atacante deixou o Peixe com um jogador a menos no fim do primeiro tempo e o time foi eliminado nas quartas de final do Paulistão, para a Ponte Preta

Lance

Lance

Lance

Marinho reconhece que a sua expulsão no fim do primeiro tempo na derrota por 3 a 1 para a Ponte Preta, na Vila Belmiro, na noite desta quinta-feira, pelas quartas de final do Campeonato Paulista, foi fundamental para a eliminação santista na competição. Através das suas redes sociais, o jogador pediu desculpas à nação alvinegra.

– O que era para ser uma noite especial, e começou assim, se tornou um pesadelo. Peço desculpas ao torcedor pela expulsão, que foi infantil e reconheço. Deveria ter tomado mais cuidado em um como aquele da partida. Só tenho que pedir desculpas ao grupo e à comissão técnica por isso – diz trecho da mensagem publicada.

Autor do gol do Peixe no jogo, o camisa 11 foi “caçado” pelos seus adversários e tomou o primeiro cartão amarelo aos 23 minutos, quando revidou uma falta sofrida minutos antes. Aos 43 da etapa inicial, o jogador deixou o braço no rosto de outro atleta da Macaca e tomou o segundo amarelo, indo para o vestiário mais cedo.

A expulsão de Marinho é quarta de um jogador o Santos nos últimos quatro jogos. Antes dele, Jobson, Carlos Sánchez e Uribe já haviam tomado o cartão vermelho. Do quarteto, apenas Uribe foi expulso no segundo tempo, sendo que todos os outros desfalcaram o time mais do que 45 minutos no jogo.

Ainda que tenha sido expulso, com o gol marcado aos seis minutos do primeiro tempo, o atleta se tornou o artilheiro santista em 2020, com três gols, ultrapassando Arthur Gomes, Eduardo Sasha e Raniel, com dois.