Futebol Mancini comenta planejamento do Corinthians e afirma: 'Reforços virão'

Mancini comenta planejamento do Corinthians e afirma: 'Reforços virão'

Técnico do Timão concedeu entrevista coletiva na tarde desta terça-feira e avisou que o clube buscará contratações, porém apenas se forem melhores do que as peças atuais

Lance
Lance

Lance

Lance

O Corinthians enfrenta o Fluminense, nesta quarta-feira, na Neo Química Arena, pela 29ª rodada do Brasileirão-2020, mas com a mudança de diretoria e o novo ano, as atenções também estão voltadas para o planejamento do clube, que englobam reforços, como espera a torcida. Diante disso, Vagner Mancini comentou como está sendo esse processo e afirmou que deve haver contratações, mas diante de critérios estabelecidos pelos envolvidos.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

GALERIA
> Relembre 15 estrangeiros que tiveram passagem discreta no Corinthians

Em entrevista coletiva virtual na tarde desta terça, o técnico do Timão foi questionado sobre a possibilidade de reforçar o elenco neste início de 2021 e garantiu que o clube está no mercado, porém de forma pontual, buscando peças que possam ser melhores do que aquelas que já estão no grupo, pois estão acostumadas com a metodologia e encaixados no sistema de jogo.

- Reforços virão, obvio que virão, mas eu não posso adiantar nada ainda, porque nós estamos no começo de janeiro, no começo do ano, mas ainda no final da temporada. Ano passado, em função da pandemia, houve um aperto em termos de calendário e o início do Campeonato Paulista no fim do fevereiro. Mesmo assim, temos quase 50 dias de Campeonato Brasileiro, para entrar em fevereiro, início da temporada, que seria em janeiro.

- O que posso adiantar é que na conversa que tivemos, em termos de planejamento, elenco, o Corinthians vai buscar jogadores pontuais, porque se nós formos dentro do mercado e buscarmos atletas que podem significar o mesmo que tempos aqui, nós entendemos que quem já está aqui está com o planejamento e metodologia dentro da cabeça. Então, há uma diferença de quando chega um jogador e você tem que dar a ele condições para estar no mesmo nível de todo mundo que está há quatro meses. Virão reforços, sim, não tenha dúvidas disso, mas queremos buscar pontualmente, em cada posição necessária, para que eles cheguem aqui não tenham dificuldades, entrem e possam render o que todos esperam deles.

Mancini também comentou a mudança de diretoria, já que saíram Edu Ferreira, Jorge Kalil e Vilson Menezes, e chegaram Roberto de Andrade e Alessandro. No entanto, pelo que disse o técnico corintiano, o entrosamento com os novos membros do departamento de futebol é o melhor possível, com frequência nas conversas e reuniões sobre todos os assuntos que envolvem planejamento.

- Nós já tivemos oportunidade de sentar e conversar. Esses dias todos, entre um período e outro, a gente se encontra, senta e conversa, já tem uma amizade grande, como havia na gestão anterior. Há um bom ambiente no clube. A partir do momento que se tem resultado no futebol se tem um bom ambiente. A transição foi tranquila. Alessandro, Roberto, Duílio, encontraram um ambiente capaz para isso. Já falamos sobre tudo: planejamento, elenco, quem chega ou sai, que são conversas que eventualmente a gente tem ao longo de todo ano e que dissemos agora num momento que entra uma nova gestão no clube. Conversar diárias são importantes, tem que haver mesmo, para nos mostrar um norte em todos os assuntos. Temos um leque de informações que precisam ser direcionadas, e bem direcionadas - avaliou.

Enquanto diretoria e comissão técnica discutem planejamento e reforços, o Corinthians enfrenta o Fluminense nesta quarta-feira, às 21h30, pela 29ª rodada do Brasileirão-2020, em confronto direto por uma vaga no G6. Para isso, a preparação foi bastante privilegiada, com 17 dias de espaço desde a última partida. Tempo suficiente para descansar, recuperar e trabalhar mentalmente.

- Quando nós demos a folga após o jogo do Botafogo, na volta dos atletas tínhamos 10 dias de treinamento, tempo suficiente para recolocar o trem nos trilhos, importante quando você sabe que tem um elenco muito motivado, com uma briga constante de todos os jogadores em fazer parte dos 11. Administrar isso não é muito difícil, o mais difícil é manter, o que é a palavra-chave: concentração. A partir do momento que você joga muito na semana, você está concentrado e muito vivo no que está fazendo, mas quando você tem um período sem jogo, perde a concentração. O papel meu, da comissão técnica, do grupo de apoio, é levar a concentração diária aos atletas.

- Começamos o ciclo de 10 dias com alguns tipos de trabalho onde a gente ia aumentando a concentração, para quando estivéssemos perto do jogo todos os atletas estivesse vivendo a partida, e isso aconteceu. Tivemos tempo para respirar, entender o que fizemos, falar o que vinha sendo feito e também tivemos tempo para focar no Fluminense, sequência de jogos. Hoje vejo um time muito mais concentrado do que quando a gente se reapresentou, em 4 de janeiro, fruto de uma maneira de trabalhar e um planejamento para que a gente tivesse concentrado para o jogo contra o Fluminense.

Últimas