Futebol Lucas Paquetá é apresentado no Milan e diz: 'Quero dar meu melhor'

Lucas Paquetá é apresentado no Milan e diz: 'Quero dar meu melhor'

Atleta foi contratado pelo Milan no meio de 2018 e só se apresentou ao clube nesta semana; brasileiro comentou sobre novo time e como quer jogar

Lance
Brasileiro usará a camisa 39 na equipe rossonera

Brasileiro usará a camisa 39 na equipe rossonera

Divulgação

Contratado pelo Milan junto ao Flamengo em outubro de 2018, Lucas Paquetá foi apresentado somente nesta semana pelo clube rossonero. Já participando treinos com a equipe, o brasileiro concedeu entrevista aos jornalistas e afirmou que vive um sonho em jogar em um dos maiores times da Europa.

REFORÇO?: Flamengo sobe oferta e encaminha chegada de Arrascaeta, do Cruzeiro

— O Milan é um time grande, com grande história. Foi incrível para mim e minha família. Leonardo apresentou um excelente projeto e eu estou extremamente feliz. Junto com a minha família, decidi que o Milan era o lugar certo, um clube de alto nível. Preciso me adaptar e me acostumar, mas quero muito vencer com este clube. Pisar no gramado do San Siro será um momento mágico e mal posso esperar para jogar. Vestir a camisa rossonera é incrível. Meu objetivo é fazer o time vencer - declarou.

Paquetá também comentou sobre sua capacidade dentro de campo e também falou sobre a escolha do número de sua camisa. Além do mais, o brasileiro continuará vestindo rubro-negro, onde segundo ele, qualquer partida é importante.

LITORAL PAULISTA: Com futuro indefinido, Gabigol faz preparação física na praia

— Escolhi o número 39 porque é o número com que comecei no Flamengo e eu gosto desse número. Minha ideia é jogar na frente, jogar um futebol ofensivo com o time. Fico à vontade como meio-campista. No Flamengo, eu estava jogando mais à frente, mas sou versátil e minha meta é ajudar o time e toda partida é importante quando você veste vermelho e preto - disse.

Além de Paquetá, o ex-jogador e dirigente do clube rossonero Leonardo também falou durante a entrevista. O brasileiro comentou sobre a chegada do meia ao Milan e dispensou comparações com Kaká, ídolo do clube italiano.

— O Milan tem uma grande história com jogadores brasileiros. A expectativa é alta e compreensível. O talento existe, mas não façamos comparações com Kaká. Paquetá está aqui porque tem as características que queremos para o estilo de jogo do Milan. O clube está pensando a longo prazo. A chave do sucesso é desenvolver um sentimento de pertencer - completou.

Curta a página R7 Esportes no Facebook

Cozinheiro turco queridinho dos boleiros faz até bife banhado a ouro

Últimas