Futebol Lázaro nega impacto das cobranças em seu trabalho no Corinthians e explica opção por Balbuena

Lázaro nega impacto das cobranças em seu trabalho no Corinthians e explica opção por Balbuena

Treinador reconheceu méritos das críticas após a derrota para o Argentinos Juniors e quer trabalhar para encerrar inconstância da equipe...

Lance
Lance

Lance

Lance

A derrota por 1 a 0 do Corinthians diante do Argentinos Juniors, pela Libertadores, deixou a torcida corintiana ainda mais revoltada com Fernando Lázaro. Tanto na arquibancada quanto nas redes sociais, torcedores protestaram e pediram a saída do treinador. Com ampla história no clube, ele disse entender o lado do torcedor, mas não se mostrou afetado pelas cobranças.

+ Fernando Lázaro tem noite desastrosa e leva a pior nota em derrota do Corinthians

- Não misturo (torcida com trabalho). Não me impacta nesse sentido. O torcedor está assim por uma derrota em casa, que não acontecia faz tempo. Sei o sentimento e o que gera esse resultado, aliado ao resultado da Copa do Brasil. Gera cobrança do torcedor. Entendo o sentimento do torcedor. Vamos buscar melhorar. Saímos triste pelo resultado. Entendo a cobrança - falou o técnico corintiano na coletiva de imprensa.

+ Assine o Star+ por apenas R$32,90 por mês e acompanhe o Timão na Libertadores quando e onde quiser!

O treinador também foi questionado se estaria disposto a entregar o cargo em meio a sequência negativa do Timão, mas disse que está focado em acabar com a oscilação da equipe. Mesmo com a derrota, Lázaro acredita que o grupo do Timão na Libertadores está aberto.

- Temos oscilado, a sequência tem sido de alternância de resultados e desempenhos. Não é ruim, mas tem alternado, e isso nos incomoda. Os resultados negativos, como hoje, não são o objetivo, queremos constância. Conseguimos resultado fora na competição, e depois esse resultado em casa seria importante para consolidação e valorização dos pontos fora. Sabemos que está em aberto, grupo difícil. Temos o Del Valle. Penso em trabalhar, ir buscando corrigir, melhorar e estamos batalhando nesse sentido, de menos oscilação de um jogo para outro - ponderou o técnico.

BALBUENA

Uma das surpresas na escalação inicial do Corinthians foi Balbuena, já que Bruno Méndez vinha formando parceria com Gil. O paraguaio novamente não foi bem e foi um dos culpados pelo gol do Argentinos Juniors na partida.

Além da análise da derrota, Lázaro justificou a opção por Balbuena afirmando que ele neutralizaria a força no jogo aéreo da equipe argentina.

+ Veja tabela e a situação do grupo do Timão na Libertadores

- Partida que não iniciamos bem, tomamos gol cedo, isso acelerou um pouco, enervou. Era um jogo de paciência, contra um adversário forte, que buscava atrair uma primeira marcação para uma bola que fosse colocada em disputa, ou buscando o espaço na defesa para criar situações. Isso é um pouco a opção pelo Balbuena, é uma bola que eles utilizam bastante, o pivô, e tendo consciência disso, entendemos que era um jogo para muita disputa aérea. Ele teve bem nessas disputas, muitas situações, o adversário exigia isso, por isso a opção - explicou Lázaro.

O Timão volta a campo pela Libertadores no dia 2 de maio, contra o Independiente del Valle, na Neo Química Arena. Antes, o clube alvinegro enfrenta Goiás e Palmeiras, pelo Brasileirão, e tentará reverter a desvantagem contra o Remo, pela Copa do Brasil.

Últimas