Landim comenta volta aos treinos e diz: 'Se eles (Botafogo) discordam, é uma indicação que estamos certos'

Presidente do Flamengo também acredita que, no caso de protocolos rígidos de segurança e saúde, o retorno das atividades esportivas será um exemplo para demais áreas

Lance

Lance

Lance

Logo depois de emitir uma carta aberta à torcida para abordar uma possível "intolerância política", Rodolfo Landim concedeu entrevista ao canal "FOX Sports", nesta segunda-feira, e comentou a respeito da atitude do Flamengo em retornar aos treinos, apesar de ainda não ter autorização da prefeitura e governo do Rio - o que deve ocorrer em breve.

Além disso, o presidente do Flamengo respondeu, em tom ácido, às recentes críticas de Carlos Augusto Montenegro - membro do comitê executivo de futebol do Botafogo - atreladas à volta aos treinos do Rubro-Negro.

- O Botafogo é uma instituição que tem uma história linda no futebol brasileiro, grandes momentos que o futebol brasileiro teve foram quando o Botafogo estava no auge, contribuiu muito. E, quando a gente vê a história e o período que essa pessoa (Carlos Augusto Montenegro) passou à frente do clube, e vamos vendo o comportamento esportivo, administrativo e financeiro que vem tendo, além do tamanho e da importância que o Botafogo hoje tem, é um indicador que, se eles (Botafogo) discordam, é uma indicação muito forte que estamos no caminho certo.

O mandatário rubro-negro afirmou ainda que o clube "não faz pressão" pelo retorno das práticas esportivas e que há amparo por conta do protocolo da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) para "conceder a biossegurança necessária no departamento de futebol", conforme o próprio clube realçou, mais cedo, ao informar que jogadores e comissão técnica testaram negativo para a COVID-19, em teste semanal, realizado nesta manhã.

- Pelo Flamengo estar treinando, seguindo um protocolo super correto, seria algo para vocês (imprensa) falarem assim: "Olha que legal o que o Flamengo está fazendo, o exemplo do esporte poderia ser um padrão a ser seguido por outras atividades no país".

- Nós vamos ter uma volta horrorosa esse ano em termos de calendário, e a gente precisa preparar os nossos jogadores para uma série de campeonatos que vamos disputar com espaço de tempo muito curto para poder jogar. Todas as informações que tínhamos dos nossos jogadores é que eles estavam loucos para voltar a praticar a profissão deles. A saúde não é só ausência da doença, ela fala por uma série de coisas - completou.

Landim também acredita que a "a atividade do futebol está prestando um serviço para a sociedade", como, no caso de protocolos rígidos de segurança e saúde, um exemplo para demais áreas:

- A atividade do futebol está prestando um serviço para a sociedade. O esporte, o futebol, a federação do Rio de Janeiro está dando um exemplo a ser seguido por outras atividades.