Futebol Junior Moraes retorna ao Brasil após tensão na Ucrânia: 'Não achávamos solução para ir embora'

Junior Moraes retorna ao Brasil após tensão na Ucrânia: 'Não achávamos solução para ir embora'

Brasileiro do Shakhtar Donetsk estava no país há 11 anos e enfrentou mais dificuldades para sair por ter cidadania ucraniana

Lance
Junior Moraes desembarcou no Brasil nesta quinta-feira

Junior Moraes desembarcou no Brasil nesta quinta-feira

Lance

A emoção tomou conta da chegada do atacante Junior Moraes, do Shakhtar Donetsk, ao Brasil, na manhã desta quinta-feira (3). O jogador naturalizado ucraniano, de 34 anos, foi um dos últimos atletas brasileiros a conseguir chegar em solo nacional e desembarcou no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, às 6h40, após pegar um voo em Paris.

"Não desejo a guerra para ninguém. Eu só estou aliviado por estar com a minha família e abraçar eles", disse o atacante, na chegada ao aeroporto.

Por ter cidadania ucraniana (desde 2019), Moraes teve mais adversidades do que seus compatriotas para retornar à sua terra natal. Isso porque o atleta corria risco de ser chamado para defender o país contra os militares russos e a Ucrânia está dificultando a saída dos homens de 18 a 60 anos, o que gerou um sentimento de tensão no atacante.

"Eu não nasci para entrar em zona de confronto de guerra, nunca passou pela minha cabeça isso. Como eu foquei nesse momento de ajudar eles (os outros jogadores), eu não sabia se eu ia sair ou não", revelou sobre a possibilidade de se juntar ao exército ucraniano.

Junior Moraes reencontra amigos e familiares

Junior Moraes reencontra amigos e familiares

Lance

O jogador do Shakhtar estava abrigado em um hotel com outros atletas brasileiros que atuam no país. Pelo fato de saber falar o idioma ucraniano, ele foi um dos líderes do grupo, pôde contribuir com a fuga de seus companheiros e viveu momentos de tensão.

"Era uma pressão psicológica muito grande porque, no lugar que a gente tava, o exército russo chegava mais perto e a gente não achava a solução para ir embora. Cada minuto era angustiante e difícil", revelou o atacante, que ultrapassou a fronteira da Ucrânia em direção à Romênia andando.

Junior Moraes doou 1,67 milhão de grívnias (cerca de R$ 290 mil) para o governo do país ajudar as vítimas do confronto. O atleta ainda não tem planos para a sua carreira profissional, e seu foco está em ajudar os brasileiros que ainda não deixaram o país e famílias ucranianas que sofrem com a guerra.

Moraes joga na Ucrânia desde 2011, quando foi contratado pelo Metalhur Donetsk. Antes, o atacante havia defendido Santos, Ponte Preta e Santo André no Brasil. Aos 34 anos, o jogador atua no Shakhtar desde 2018 e, já somou três títulos e mais de 60 gols.

Tio do placar e torcida no telhado: o estádio mais raiz do Paulistão

Últimas