Futebol Jogadores cedidos pelo Santos ao Vasco tiveram relação com dívida entre os clubes? Entenda

Jogadores cedidos pelo Santos ao Vasco tiveram relação com dívida entre os clubes? Entenda

Peixe emprestou Rwan e Gabriel Carabajal ao clube carioca

Lance
Lance

Lance

Lance

O Santos tinha o atacante Rwan como uma de suas joias com potencial de venda. Além disso, Gabriel Carabajal foi comprado por R$ 8 milhões e chegou à equipe com status de possível titular. Diante deste cenário, o que explica o Peixe ter cedido a dupla por empréstimo ao Vasco?

Foi cogitada a possibilidade de ser uma espécie de 'quitação' do Alvinegro com o Cruzmaltino, pois o clube paulista tem uma dívida com os cariocas.


> SAF é aprovada por clube do Nordeste: veja os times brasileiros que podem virar clube-empresa

MAS QUE DÍVIDA É ESSA?

O débito diz respeito à contratação do lateral-direito Nathan, efetuada no ano passado. O jogador atualmente é titular do time treinado por Odair Hellmann.

Quando o Santos comprou o atleta junto ao Boavista (POR), assumiu uma dívida de R$ 6 milhões dos portugueses com o Vasco. O valor seria abatido com a permanência do atacante Raniel no Cruzmaltino, o que não aconteceu.

Revelado no Gigante da Colina, o lateral de 21 anos foi contratado pela equipe portuguesa em 2021, mas o clube não depositou os pagamentos acordados. O Vasco levou o caso à Fifa.

No entanto, mesmo com essa situação, as negociações de Rwan e Carabajal são independentes e não têm relação com o 'caso Nathan', segundo o que pessoas da alta cúpula santista garantiram à reportagem do LANCE!.

Ao que tudo indica, os empréstimos dos atletas aconteceram por opção técnica e para aliviar a folha salarial.

MODELOS DE NEGÓCIOS

Rwan e Carabajal acertaram com o Vasco em moldes praticamente idênticos. Os cariocas pagarão R$ 500 mil ao Santos por cada empréstimo, e os jogadores ficarão no Rio de Janeiro até o fim do ano.

Ambos possuem valor de compra pré-fixado em contrato. Se o Cruzmaltino quiser ficar com 80% dos direitos econômicos do atacante da base alvinegra, terá que pagar 1,5 milhão de dólares (R$ 7,5 milhões, segundo a cotação atual).

Enquanto isso, a opção de compra do meia argentino foi estabalecida em cerca de 3 milhões de dólares (R$ 15 milhões).

Últimas