Futebol Jair, sobre permanência no Timão: 'Está nas mãos da diretoria'

Jair, sobre permanência no Timão: 'Está nas mãos da diretoria'

Técnico falou sobre o seu futuro no dia em que foi publicada a notícia de que Fábio Carille poderia voltar ao Corinthians na próxima temporada

Técnico falou sobre o seu futuro no dia em que foi publicada a notícia de que Fábio Carille poderia voltar ao Corinthians na próxima temporada

Jair Ventura não sabe se vai permanecer no Corinthians em 2019

Jair Ventura não sabe se vai permanecer no Corinthians em 2019

Lance

O técnico Jair Ventura voltou a falar sobre o seu futuro no Corinthians. Poucas horas depois de a Fox Sports publicar que o Timão cogita a volta de Fábio Carille para 2019, Jair Ventura concedeu entrevista coletiva após a derrota para o Atlético-PR e deixou a decisão "nas mãos da diretoria".

Veja a classificação do Brasileirão 2018

Jair ainda lembrou que no último sábado, após a vitória sobre o Vasco, o diretor de futebol Duílio Monteiro Alves disse que o técnico continuaria no comando da equipe na próxima temporada. O próprio treinador também já havia externado sua vontade de permanecer no Corinthians.

- Sigo fazendo meu trabalho. A troca ou não troca e a permanência ou não permanência são coisas da diretoria. O Duílio já deu uma entrevista no último jogo falando sobre isso, estamos sempre falando sobre isso, e isso está nas mãos da diretoria. Já expressei minha vontade de permanecer. Lógico que depois de uma derrota falar em permanência de treinador ninguém quer escutar, mas sabemos que está nas mãos da diretoria, sigo fazendo meu trabalho - disse Jair, que falou como reagiu com a notícia da possível volta de Carille.

- Sou profissional. Apesar de jovem, mas antes de nascer já estava no futebol por conta do meu pai. São coisas normais - afirmou.

Não foi só sobre o futuro a entrevista coletiva do treinador após a derrota por 1 a 0 para o Atlético-PR. Em uma longa resposta, Jair analisou a partida desta quarta-feira na Arena da Baixada.

Curta a página do Esportes do R7 no Facebook

- Um primeiro tempo muito equilibrado, não só na parte defensiva, como na parte ofensiva com nosso jogo apoiado, com triangulações. Fizemos uma boa partida, e o Atlético-PR realmente voltou muito aceso e a gente nem tanto. Já são 13 jogos que o Atlético-PR não perde em casa, todos nós sabíamos das dificuldades de jogar aqui, falamos muito sobre isso, de ficar ligados nos 90 minutos, sobre a bola parada que vocês viram no treino da véspera, mas tem sido nosso grande vilão. O maior índice de gols que levamos foi na bola parada, e estamos trabalhando. Acabamos sofrendo de novo gol de bola parada. Eles tiveram outras chances, tentamos ir para cima, terminei o jogo sem volante. Ficamos praticamente com três meias, criamos algumas chances, o Emerson teve uma chance na pequena área, mas não conseguimos. Saímos tristes pela situação de não ter conseguido fazer um bom segundo tempo e por mais uma derrota. Temos mais dois jogos, não dá tempo de lamentar, o campeonato está chegando ao fim, mas não vimos uma equipe apática e pensando nas férias, viemos para fazer um grande jogo, fizemos no primeiro tempo, não conseguimos no segundo. Que a gente possa diante da nossa torcida fazer bom primeiro tempo e bom segundo tempo para conseguir a vitória - declarou.

O Corinthians ainda tem mais dois jogos neste ano. No domingo, recebe a Chapecoense na Arena em Itaquera. Na última rodada, visita o Grêmio em Porto Alegre.

Veja quem são os artilheiros do Campeonato Brasileiro de 2018