Futebol Individualidades superam coletivo na Florida Cup do Flamengo

Individualidades superam coletivo na Florida Cup do Flamengo

Nos Estados Unidos, Abel Braga rodou o elenco, ganhou opções para o início da temporada e viu alguns nomes terem boas atuações e ganharem confiança

Nos Estados Unidos, Abel Braga rodou o elenco, ganhou opções para o início da temporada e viu alguns nomes, questionados em 2018, terem boas atuações e ganharem confiança

Rubro-negros conquistaram a Florida Cup durante a pré-temporada em Orlando

Rubro-negros conquistaram a Florida Cup durante a pré-temporada em Orlando

Alexandre Vidal/divulgação Flamengo

Com o título da Florida Cup, o Flamengo retornará dos Estados Unidos com a confiança em alta. O time de Abel Braga venceu o alemão Eintracht Frankfurt, derrotou o Ajax, da Holanda, nos pênaltis e ficou em primeiro na competição, deixando para trás os europeus e o São Paulo. Para Abel Braga, treinador do Rubro-Negro, a experiência foi positiva visando a sequência da temporada.

No torneio, Abel utilizou 23 jogadores, dando chance a todos os atletas. Assim, o técnico ganhou opções e teve como iniciar a melhor formação da equipe - o reforço Rodrigo Caio e o zagueiro Rhodolfo, por exemplo, foram elogiados. Os jogadores que foram bem largam na frente, mas Abel não garante titularidade.

- Muitos jogadores estão chegando, tem que brigar. Ninguém vai jogar por nome - afirmou o técnico Abel, que pediu a chegada de mais um zagueiro.

Os colombianos foram outros destaques do torneio. Uribe, que marcou duas vezes contra o Ajax, foi eleito o melhor do campeonato, enquanto o volante Cuéllar foi o nome do jogo contra o Eintracht Frankfurt, da Alemanha. Jovens como Jean Lucas, Ronaldo, Vitor Gabriel e Thiago Santos tiveram chances.

No total, Abel Braga acionou 23 jogadores, sendo que apenas os goleiros César e Diego Alves - um em cada partida - e os zagueiros Rodrigo Caio e Rhodolfo atuaram, de forma consecutiva, por mais de 70 minutos. Levando em conta a condição em que os rivais chegaram ,Abel ficou satisfeito com o rendimento.

- Não tínhamos condição nem tempo de treinamento para tentar marcar mais alto. Foram seis dias contra seis meses. Mas minha estratégia é diferente. É marcar mais alto - analisou o treinador após o jogo contra o Ajax, da Holanda.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook. 

No topo! Arrascaeta se torna mais caro da história entre brasileiros