Futebol Honda quer virar embaixador do Botafogo no Japão e levar times de base para jogar no Oriente

Honda quer virar embaixador do Botafogo no Japão e levar times de base para jogar no Oriente

Durcesio Mello, presidente do Alvinegro, afirma que mantém contato com o japonês e que meio-campista possui planos para divulgar a imagem do clube no seu país-natal

Lance
Lance

Lance

Lance

Keisuke Honda não é mais jogador do Botafogo, mas ainda busca maneiras de ter parcerias com o clube de General Severiano. O meio-campista, que recentemente fechou com o Neftçi Baku, do Azerbaijão, possui projetos para a divulgação do Glorioso no Japão.

+ Botafogo vai extrapolar teto salarial para contratar meia e atacante, afirma presidente

Em campo, a passagem do camisa 4 pelo Botafogo foi longe do esperado. Com 27 partidas e três gols marcados, o japonês deixou o clube antes do fim da última temporada, em dezembro. Em entrevista exclusiva ao LANCE!, Durcesio Mello, presidente do Alvinegro, deu detalhes sobre a saída do atleta.

- O Honda saiu e veio falar comigo para romper o contrato, apesar de não ser na minha gestão ainda, foi em dezembro. O Nelson (Mufarrej, presidente da época) disse para eu decidir. Eu liberei, foi uma economia enorme, ele não ia jogar em janeiro e fevereiro porque estava com uma lesão de grau 2 - explicou.

Apesar da saída, Honda ainda possui contatos com Durcesio Mello e o Botafogo. Em fevereiro, o japonês adquiriu 50 pacotes de sócios-torcedores VIP, que o clube vai sortear para os torcedores por meio de concursos culturais.

As ações do meio-campista, contudo, não devem parar por aí: Keisuke Honda tem o desejo e se tornar um embaixador do Botafogo no Japão. Para isto, ele ofereceu levar as equipes de bases do Alvinegro para jogar torneios amistosos no Oriente, algo que está sendo estudado por Durcesio para o futuro.

+ Ricardinho se despede do Ceará e confirma acerto com o Botafogo: 'Chamusca me abriu as portas'

- Ele se encantou tanto pelo Botafogo que entrar de sócio-proprietário. É uma pessoa muito séria, tenho muito respeito por ele. Eu falei para ele comprar os sócios VIP para a gente fazer ações com os títulos. Ele já pagou e quer fazer mais: quer virar uma espécie de embaixador do Botafogo no Japão. Ele já ofereceu para fazer jogos no Japão com o time de base, tudo pago por ele. É algo mais a longo prazo, mas está no meu radar. Nos falamos às vezes e isso mostra como ele tem carinho por esse clube - admitiu o presidente.

A possível parceria com Keisuke Honda é vista como uma oportunidade para o Botafogo expandir a própria imagem no Japão, um mercado que começou a ser explorado justamente na contratação do meio-campista, no ano passado.

Últimas