Guardiola pede união em reunião com jogadores do Manchester City

Treinador diz que não deixará a equipe por punição nem se eles fossem para a terceira divisão. City espera que não haja debandada de jogadores ao fim da temporada

Lance

Lance

Lance

Pep Guardiola e o elenco do Manchester City se reuniram e conversaram na tarde desta segunda-feira sobre a atual situação do clube que foi banido da Liga dos Campeões pelas duas próximas temporadas. Antes do treino de preparação para a partida contra o West Ham, que será realizada nesta quarta-feira, o espanhol fez questão de mostrar fidelidade aos Sky Blues e pediu união entre os jogadores.

Embora o treinador tenha uma cláusula em que possa sair do Manchester City ao final desta temporada, o comandante disse neste encontro que não tem a intenção de sair, como reportou o “The Sun”.

- Independentemente da liga que formos participar, até se nos colocarem na League Two (terceira divisão da Inglaterra), eu estarei aqui. Esse é o momento para ficarmos juntos.

A reunião também contou com a presença de Ferran Soriano, CEO do Manchester City, que pediu para confiarem de que a punição imposta ao clube seria revertida. Ele detalhou os próximos passos após a investigação da Uefa e o que os mandatários esperam que aconteça.

Apesar das palavras de Guardiola e das conversas que os ingleses vem tendo com os atletas desde a punição, não é garantia que os jogadores queiram ficar no elenco. Raheem Sterling, por exemplo, desperta interesse do Real Madrid e o fato de não poder jogar uma Liga dos Campeões pelos Sky Blues pode pesar em uma possível saída.