Futebol Goleiro brasileiro está próximo de completar dois anos no Hellas Verona

Goleiro brasileiro está próximo de completar dois anos no Hellas Verona

Victor Aznar teve passagens pela base do Corinthians e estava no Taboão da Serra quando desembarcou na Europa. Ele já vem treinando com o elenco profissional da equipe italiana

Lance
Lance

Lance

Lance

O goleiro Victor Aznar jogou três anos na base do Corinthians, entre 2012 a 2016, no sub-11 e no sub-13. Mas depois foi dispensado e chegou a ficar duas temporadas sem atuar. Antes de desembarcar no Velho Continente, o atleta estava no Taboão da Serra, de São Paulo. Atualmente, o arqueiro defende as cores do sub-20 do Hellas Verona, da Itália.


Victor completa em janeiro dois anos pelo clube italiano e ganhou destaque no jornal do país 'L'Arena'. Ele chegou ao Hellas Verona apenas para um período de experiência, mas acabou sendo aprovado e seguiu vestindo a camisa da equipe.

- Estou muito feliz com tudo. Com os preparadores eu sempre tive um ótimo relação. Eles me deram uma confiança enorme desde que cheguei. Para mim todos eles são como pais. Preciso saber sair jogando com os pés. Contudo, deve estar sempre atento as outras situações. Sou menino que todo dia tenta aprender coisas novas e melhorar - comentou Victor Aznar, que também vem treinando com o elenco profissional.

No ano passado, Victor foi titular na decisão da Copa da Itália Sub-20. Mas o Hellas Verona perdeu para a Fiorentina na decisão. Ele escolheu como um dos momentos mais importantes desde a sua chegada.

- Que pena a derrota, mas foi uma experiência que vou levar para sempre coração. Depois outra grande emoção foi no primeiro treino com a equipe profissional. Com o treinador Massimo Cataldi, que me fez suar muito, mas ele também foi muito útil. Um técnico muito bom que adora seus goleiros, como Bicio Paese e Matthias Castiglioni. E graças a eles que tenho a oportunidade de me aperfeiçoar.

Já nesta temporada fez os únicos cinco jogos disputados, já que teve a paralisação por causa da pandemia do coronavírus, onde obteve quatro vitórias e uma derrota. Sem a correria de treinos e jogos, a saudade da família aumentou para Victor. O goleiro faz o uso da tecnologia para amenizar esse sentimento.

- Você pode estar sempre em contato com todos. É quando eu me conecto com os meus pais, mas como eles estavam aqui foi muito bom - finalizou.

Últimas