Futebol Goleada mostra que Gustavo Mosquito precisa ser titular do Corinthians

Goleada mostra que Gustavo Mosquito precisa ser titular do Corinthians

Atacante é o artilheiro do Timão no ano de 2021 e o segundo que mais participa de gols, atrás apenas de Mateus Vital. Sua titularidade na equipe, hoje, é incontestável 

Lance
Lance

Lance

Lance

É verdade que o jogo da última quinta-feira, contra o Sport Huancayo-PER, valia muito pouco para o Corinthians em termos de resultado, mas muito em termos de postura e de capacidade de reação do elenco após duas eliminações e a perda do técnico, mas o que ficou provado mesmo foi Gustavo Mosquito ser um titular incontestável no time, algo que não aconteceu nas últimas decisões.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

GALERIA
> Estudo mostra os clubes com maior valor de mercado do mundo; veja lista

Com dois gols e transformando a vida da defesa peruana em um inferno, o atacante mostrou o porquê de ser o segundo jogador do elenco com mais participações em tentos neste ano. Ao todo são nove, com sete gols e duas assistências, atrás apenas de Mateus Vital, com 11 participações (6 gols, 4 assistências e um pênalti sofrido). Os dois são os melhores da temporada.

A pergunta que fica é: qual seria o motivo de um atleta com esse poder decisão não estar em campo nas decisões pelas quais o Corinthians passou nas últimas semanas? Para se ter uma noção, Mosquito só foi estrear como titular na Sul-Americana contra o Peñarol-URU, fora de casa, quando a classificação já estava por um fio e Vagner Mancini optou por colocar em campo um time alternativo.

Nos jogos diante do River Plate-PAR e contra o próprio Peñarol, mas na Neo Química Arena, ele foi reserva jogando menos de 20 minutos contra os paraguaios e pouco mais de meia hora contra o uruguaios. Foram nessas partidas que o Timão viu sua classificação ir para o brejo na Sula. Em ambas as partidas mostrou dificuldade desde o início e não soube marcar gols.

Em outra decisão, dessa vez pelo Campeonato Paulista, Gustavo Mosquito foi preterido no time titular que enfrentou o Palmeiras, pela semifinal da competição, quando a equipe perdeu por 2 a 0 e foi eliminada do estadual. Coincidência ou não, foi com ele que as melhores chances foram criadas na segunda etapa, inclusive cavando um pênalti, que Luan acabou desperdiçando.

Quem viu a performance de Mosquito diante do Verdão e na última quinta-feira, diante do Huancayo, certamente teve noção de que um jogador desse tipo, neste momento pelo qual passa o clube, não pode jamais ser reserva. Embora vá oscilar e ter atuações abaixo do esperado em algumas partidas, não é possível se dar ao luxo de deixá-lo no banco em detrimento de outros atletas que visivelmente não estavam entregando em campo e foram mantidos.

O próximo treinador que vier, terá em mãos um jogador que pode até não ser considerado fora de série, mas ainda assim é um talento bastante diferente do que o elenco oferece. Marcar sete gols mesmo não sendo um centroavante e ainda com esse vaivém no time titular, não é fácil. Contra o Huancayo, Mosquito provou que tem vaga garantida entre os 11 iniciais do Corinthians.

Últimas