Futebol Gerson Canhotinha critica diretoria do Botafogo: 'Duvido que estaria nessa situação com os moleques'

Gerson Canhotinha critica diretoria do Botafogo: 'Duvido que estaria nessa situação com os moleques'

Campeão da Copa do Mundo 1970 afirma que Alvinegro estaria melhor no Campeonato Brasileiro se tivesse apostado nos jogadores criados nas categorias de base mais cedo

Lance
Lance

Lance

Lance

Uma surpresa agradável. Foi assim que Gérson "Canhotinha de Ouro", um dos maiores ídolos do Botafogo, viu a atuação do Alvinegro diante do Palmeiras, na última terça-feira, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para ele, o time não estaria em uma situação tão ruim na competição se tivesse confiado nas categorias de base desde cedo.

- Quem é esse Navarro, veio da base? É bom jogador, fez um golaço. E fez o gol porque o Matheus Nascimento, também um moleque da base, foi até o meio-campo, roubou a bola do Lucas Lima no grande círculo e partiu para dentro da área do Palmeiras. Por que esses garotos não entraram antes? Por que não botaram a molecada antes? Essa é a grande pergunta. "Ah, mas é muito menino". Encarou o Palmeiras com muitos jogadores que já foram titulares. A molecada vai para dentro. Meio-campo e defesa firmes. São jogadores que podem ser aproveitados, tem que acreditar na molecada - comentou, em seu canal no Youtube.

O ex-meia afirmou que seria muito melhor investir na continuação dos atletas jovens do que nas contratações de Salomon Kalou e Keisuke Honda, por exemplo. O japonês já deixou o clube, enquanto o marfinense é reserva, com uma temporada para esquecer.

- Se colocasse cinco jogadores daquele time do Botafogo que perdeu todas as partidas com seis moleques desse aqui, eu duvido que o time estaria nessa situação. Ao invés de trazer Kalou e Honda, pega dois moleques desse aqui e bota lá. É melhor do que esses dois, e muito mais barato. Eles jogam com a estrela solitária no peito, que esses caras não têm - completou.

Gérson enxergou a atuação da equipe comandada por Eduardo Barroca com bons olhos. O campeão da Copa do Mundo de 1970 elogiou os esforços feitos pelos jogadores dentro de campo.

- Eu gostei do time do Botafogo. Brigou, discutiu, correu até mais do que o necessário, mas isso é próprio do garoto que quer mostrar serviço, aparecer. E poderia ter ganho o jogo. Não sei se sairia desse sufoco, mas pelo menos poderia falar que carimbou o time do Palmeiras, que está em outra esfera em relação ao Botafogo - analisou.

Últimas