Futebol Gabriel projeta 'novo Corinthians' com os recentes reforços: 'Time em evolução considerável'

Gabriel projeta 'novo Corinthians' com os recentes reforços: 'Time em evolução considerável'

No Timão desde 2017, volante analise momento de remontagem do clube e passa as suas impressões em contato exclusivo com a reportagem

Lance
Lance

Lance

Lance

No Corinthians há cinco temporadas, o volante Gabriel é um dos experientes da equipe no processo de reconstrução que ele está vivendo.

Após todo o primeiro semestre sem reforçar o elenco, o Timão fez investimento em nomes de peso para a segunda metade do ano, com a contratação de atletas do calibre de Giuliano, Renato Augusto, Willian e Roger Guedes.

>> Baixe o novo app de resultados do L!
>> Confira a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos

Conhecedor do que é o clube do Parque São Jorge, o camisa 5 avalia o momento de reconstrução corintiano.

- A diretoria vem trabalhando muito nos bastidores para nos dar uma tranquilidade, uma confiança. Isso com certeza não é um trabalho que foi feito do dia pra noite. Olhando de fora, eu não sei, dizendo assim, realmente "po, fez isso, criou tal estratégia, e vai ser assim", até porque não tenho isso. Mas assim, vendo, foi um trabalho duro ali, mas que nós conseguimos, passamos, sofremos no momento que teve que sofrer, mas sempre brigamos e lutamos para buscar coisas maiores. A perspectiva, ela só aumenta com as chegadas de jogadores e com o grupo que nós temos. Você pega nosso grupo no papel ele é muito forte, tem jogadores vitoriosos, jogadores rodados, jogadores de tempo de casa, que conhece o Corinthians e para jogar aqui é diferente - afirmou Gabriel com exclusividade ao LANCE!.

- Então acho que esses componentes são muito positivos, para você disputar até competições maiores né. Então é o nosso objetivo sim já estar na primeira prateleira porque já é o lugar do Corinthians, sempre foi. Eu cheguei aqui no ano de 2017, onde 2016 teoricamente não foi tão bom. E o time estava um pouco desacreditado e nós conseguimos já de primeira já dar uma resposta, com o título brasileiro, o título paulista e um ano que ficou realmente marcado. E depois veio algumas dificuldades, que faz parte do processo, mas agora nós estamos vendo a reestruturação novamente, que como eu disse, não começou de ontem. Então o projeto é que nós disputamos competições mais de alto nível e o Campeonato Brasileiro ainda faltam 20 rodadas para nós. Então tem muita coisa pra rolar, vamos jogo a jogo, a nossa final de campeonato agora é contra o Juventude, pra fazer um grande jogo e ir passo a passo, para no final estar podendo brigar por coisas grandes - acrescentou.

Otimista com os reforços, Gabriel, no entanto, evita de fazer projeções ou imaginar como será a formatação da equipe em campo após a chegada dos novos atletas.

- O jogo vai dizer, vai muito do jogo, do adversário, do resultado. E assim, como eu disse, são grandes jogadores. Vai nos ajudar, só tende a ajudar, em todos os sentidos: de experiência, de qualidade, de jogo. Em todos os sentidos. Então são jogadores que eu estou muito feliz de poder estar compartilhando, podendo jogar ao lado deles. Ainda mais com outras chegadas, que também ainda não estrearam, mas tenho certeza que vai agregar e só tende a trazer coisas positivas pra nós. Então com certeza vai ser um meio de campo com muita qualidade, mas também com pegada e todo mundo se ajudando ali para poder ajudar o Corinthians. Não só o meio de campo, mas a linha de defesa que é muito bem consolidada e de jogadores de qualidade, o próprio ataque que vem nos ajudando. Então o Corinthians vem forte e a gente sabe que o nosso time está numa evolução bem considerável - disse o meia.

- Eu não fico não (imaginando como será o time), porque assim, se a gente parar pra pensar nisso a gente fica louco. Então é mais uma função mesmo da comissão, do Sylvinho, de trabalho também do dia-a-dia. A gente tem que estar treinando e se esforçando ao máximo para poder ajudar e evoluir o nível do Corinthians. E acho que todo mundo fazendo isso vai evoluir, então essas escalações a gente deixa com vocês mesmo, mas acho que o principal é o Sylvinho. Então deixa ele com a cabeça fria, tranquila, e nós temos que nos entregar ao máximo, como eu disse, para ajudar o Corinthians e as escolhas tenho certeza que serão bem feitas Deixa isso daí pra ele, que ele tem mais capacidade que eu para escolher - completou em tom de risada.

Interessado

Aplicado taticamente o interesse pelo tema não é só dentro das quatro linhas. Gabriel mostrou algumas vezes que busca ter uma boa compreensão teórica também, algo que o jogador vê como processo de evolução do futebol que ele acompanha.

- O futebol evoluiu muito e mudou muito também, de antes para cá. Então, realmente é o detalhe que vai fazer a diferença de você ganhar, empatar ou perder, então o quanto você puder minimizar isso e aumentar suas chances de ganhar, eu vou fazer. Sempre busco ver meus jogos, meus treinos. Sou até chato com o pessoal, principalmente do Cifut, que cuida como ninguém dessa parte de vídeos e de esquema, de tática, porque quero aprender. Estou no futebol já faz um tempo, mas a gente sempre tem uma margem para evoluir, para aprender, para ver o que estou fazendo de bom, continuar, e o que não está se encaixando para poder evoluir e melhorar.

- Sou perfeccionista, então quero sempre estar bem, estar podendo ajudar meus companheiros. Muitas vezes, em alguns jogos, a gente não aparece tanto, mas para a equipe, taticamente, a gente fez uma partida perfeita. Então, isso acontece, e também não só na vitória, que todo mundo joga bem, que isso também acontece. Sempre tem os dois lados e eu quero sempre buscar o meu melhor para poder ajudar principalmente o Corinthians a vencer. Como eu disse, nosso objetivo é grande e nós queremos fazer jogos de alto nível para poder chegar ainda mais lá em cima da tabela - concluiu Gabriel.

No Timão desde 2017, Gabriel tem 268 jogos, sete gols marcados e quatro títulos conquistados, os Paulistas de 2017, 2018 e 2019 e o Brasileirão de 2017.

Últimas