Futebol Fluminense se reapresenta em meio à pressão e semana decisiva na Libertadores

Fluminense se reapresenta em meio à pressão e semana decisiva na Libertadores

Tricolor embarca para o Equador já nesta terça-feira para a partida diante do Barcelona de Guayaquil, pelas quartas de final da competição; Roger vive pressão

Lance
Lance

Lance

Lance

Pressionado, mas sem tempo para remoer os problemas, o Fluminense inicia, nesta terça-feira, a preparação para o confronto decisivo diante do Barcelona de Guayaquil (EQU), na quinta. Depois de voltar de Porto Alegre, onde foi derrotado pelo Internacional por 4 a 2, pelo Brasileirão, a equipe folgou na segunda e retorna ao CT Carlos Castilho para uma atividade antes do embarque para o Equador.

+ ATUAÇÕES: Roger leva a pior nota em quarta derrota seguida do Fluminense; veja como foi o time

O elenco viaja para Guayaquil já nesta terça depois do treino, que acontece na parte da manhã. Na quarta, faz uma atividade durante a tarde para as últimas definições antes da partida na quinta. A bola rola às 21h30 (de Brasília). Com o 2 a 2 no Maracanã, o Tricolor precisa de uma vitória ou um empate por pelo menos três gols para garantir a vaga na semifinal, algo que não acontece desde 2008, quando o Flu foi vice-campeão.

Após a partida, a delegação retorna ao Rio de Janeiro e treina no CT no sábado e no domingo para voltar a campo pelo Brasileirão na segunda-feira. A partida será contra o Atlético-MG, que também é o adversário na Copa do Brasil na quinta. Vale lembrar que o Flu não terá o Maracanã à disposição por conta de mais uma troca do gramado. Por isso, joga primeiro em São Januário e depois no Estádio Nilton Santos.

Veja todos os confrontos da Libertadores

- Se reunirmos as energias, a confiança, o que temos como característica no grupo é a competitividade, os jogadores que quando estão no melhor momento decidem a nosso favor. É isso que quero reunir para a semana. Fazer desse jogo o da nossa vida porque vale a classificação para a semifinal da Libertadores. Com relação ao Brasileiro, é evidente que nos preocupa os quatro jogos sem vencer, dentro dessa maratona de três competições simultâneas. Não é explicação, mas conseguimos encontrar justificativas no grande volume de jogos que estamos tendo. É reunir as energias, não é o momento de apontar culpados. Vamos trabalhar para estar bem emocionalmente na quinta-feira para esta decisão - avaliou Roger Machado em coletiva após a derrota.

Vale ressaltar que o futuro na Libertadores pode ter desdobramentos também no restante da temporada. Sem contar com o apoio de uma parte da torcida, o técnico Roger Machado começa a sofrer desgastes por conta do desempenho. Mais do que os resultados, a pouca evolução do time é motivo de conversas internas, mas o treinador ainda conta com o apoio do presidente Mário Bittencourt e do diretor executivo de futebol Paulo Angioni.

Mesmo que dê tudo certo para o Fluminense e a classificação venha no Equador, a equipe tem uma maratona dura pela frente. Além do Atlético-MG duas vezes, o Tricolor fecha o primeiro turno com Bahia, em casa, e Chapecoense, fora, abrindo o returno diante do São Paulo no Rio de Janeiro antes do duelo de volta com o Galo na Copa do Brasil, a ser realizado em Belo Horizonte.

Últimas