Fluminense implanta acesso em Libras no site oficial do clube

Ferramenta vai possibilitar traduções das informações para deficientes auditivos, que passam fazer a leitura das informações publicadas por meio do intérprete Hugo

Lance

Lance

Lance

O Fluminense lançou uma ferramenta para acessibilidade em Língua Brasileira de Sinais (Libras), no site oficial do clube. O anúncio da novidade foi feito, na última terça-feira. O mecanismo, que atende pelo nome de Hugo, é um intérprete de Libras (da Hand Talk) que vai possibilitar que deficientes auditivos passam fazer a leitura do conteúdo publicado na plataforma. Para acessar o Hugo, o tricolor precisa clicar em um ícone que está na barra lateral do portal e, imediatamente, terá a ajuda disponibilizada.

Nas redes sociais do Tricolor, o lateral-direito Igor Julião aparece em vídeo para divulgar a iniciativa.

O projeto vai além do novo dispositivo e tem uma parceria firmada com o Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES). Serão realizadas diversas ações em conjunto entre o clube e a instituição. A primeira delas será nesta quinta-feira , data em que se comemora o Dia Nacional do Surdo. Todos os 50 alunos do INES serão levados ao Maracanã, no jogo do Flu contra o Santos, pela 21ª rodada do Brasileirão.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), são 360 milhões de deficientes auditivos em todo o mundo . Todos dependem da Libras para se comunicar e obter informações, uma vez que 80% deles são analfabetos ou semianalfabetos, conforme dados da Federação Mundial de Surdos. Segundo o IBGE, no Censo de 2010, no Brasil, são 9,7 milhões.

A Língua Brasileira de Sinais foi reconhecida como oficial em abril de 2002, por meio da Lei nº 10.436. A partir daí, foram definidas várias medidas sobre o assunto, que criaram obrigações para o Poder Público, empresas privadas e associações.