Futebol Flamengo alcança faturamento recorde em 2021; veja os números

Flamengo alcança faturamento recorde em 2021; veja os números

Clube da Gávea divulgou o balanço financeiro referente ao ano de 2021, que registrou crescimento nas receitas referentes às temporadas de 2020 e 2019

Lance
Lance

Lance

Lance

O Flamengo publicou, nesta quinta-feira, o demonstração financeira do ano de 2021, no qual o clube bateu um recorde. O faturamento do Rubro-Negro na última temporada alcançou R$ 1 bilhão e 82 milhões, o maior valor atingido na história do Flamengo e inédito no futebol brasileiro. Vale ressaltar que este valor foi alcançado devido à contabilização de parte do Campeonato Brasileiro de 2020, que "invadiu" o ano seguinte por conta da pandemia de coronavírus.

De acordo com o documento, não fosse por essa peculiaridade, a receita do clube alcançaria os R$ 992 milhões, o que já representaria um crescimento de 31% em relação ao ano de 2020 (R$ 759 milhões) e de 4% em relação ao ano de 2019 (R$ 950 milhões). Confira detalhes sobre os números do balanço abaixo!

O clube registrou crescimento nas receitas oriundas de broadcast (direitos de transmissão e premiações); comercial (patrocínios, licenciamento e royalties); e atletas (venda, empréstimo e mecanismo de solidariedade) em relação à 2021.

- Este crescimento de 4% em relação a 2019 é importante, tendo em vista
que 2021 ainda foi um ano com fortes impactos da pandemia, tanto pelos jogos disputados com portões fechados ou restrição da capacidade de público em boa parte do ano levando a uma perda acima de 100 milhões em receitas de matchday, mas também pelo fato de que, em 2019, o Clube teve um
desempenho esportivo extraordinário, sagrando-se campeão da Copa
Libertadores e do Campeonato Brasileiro - diz trecho do balanço financeiro.

Se o faturamento foi recorde positivo, a dívida do Flamengo foi em outra direção. O endividamento líquido operacional caiu de R$ 480 milhões em 2020 para R$ 263 milhões em 2021, que é é o segundo menor da série desde 2013, em um nível semelhante ao endividamento líquido operacional do ano de 2017.

- A métrica de endividamento líquido operacional é o principal indicador de
endividamento monitorado pelo Clube. No cálculo, são considerados todos os
itens do passivo que efetivamente o Clube tem que pagar, incluindo aquisição
de atletas, fornecedores, empréstimos, obrigações trabalhistas e tributos,
excluindo-se valores de adiantamentos e provisões para contingências. Deste
valor, substraem-se os valores em caixa e os valores a receber pela venda de
atletas e de fornecedores. O endividamento líquido operacional funciona como
um retrato de tudo que o Clube tem a pagar em excesso ao que tem em caixa e
o que tem a receber - explica o demonstrativo financeiro do Flamengo.

O resultado contábil de 2021, de R$ 178 MM, é o maior superavit contábil da história do Flamengo. Mesmo considerando os efeitos da postergação do
Campeonato Brasileiro, o Clube apresentou um resultado em 2021/A de R$ 130 MM, após um prejuízo de R$ 59 MM em 2020/A. Este resultado está no mesmo
patamar do resultado atingido entre 2015 e 2017, período em que o Clube ainda realizava investimentos muito menores no time de futebol profissional.

VEJA OS NÚMEROS DO FLAMENGO EM 2021:

Faturamento:
2021/A: R$ 992 milhões
2020:/A R$ 759 milhões
2019: R$ 950 milhões

Principais receitas de 2021:
R$ 364 milhões - Broadcast (receitas oriundas de direitos de transmissão e prêmios pagos pelo desempenho em competições)
R$ 278 milhões - Atletas (agrupa receitas com a venda e empréstimo de atletas, além de mecanismo de solidariedade)
R$ 241 milhões - Comercial (receitas relativas a patrocínios, licenciamentos, royalties e patrocínios incentivados)
R$ 71 milhões - Matchday (receitas com bilheteria, exploração do estádio e do programa de sócio-torcedor)

Despesas:
2021/A: R$ 582 milhões
2020/A: R$ 560 milhões
2019: R$ 593 milhões

Principais despesas de 2021:
R$ 351 milhões - Despesas de Pessoal
R$ 98 milhões - Outras Despesas
R$ 94 milhões - Movimentação de Atletas
R$ 39 milhões - Ajuste contábil

Resultado por ano:
2021/A: R$ 130 milhões
2020/A: (-) R$ 59 milhões
2019: R$ 63 milhões

Endividamento Líquido Operacional:
2021: R$ 263 milhões
2020: R$ 480 milhões
2019: R$ 366 milhões

*O A (ajuste) justificado no demonstrativo financeiro do Flamengo:

A pandemia de Covid-19 causou impactos no calendário do futebol brasileiro (e
mundial) em 2020. A disputa de parte do Campeonato Brasileiro de 2020 em 2021 tornou as receitas de 2020 artificialmente deprimidas, ao mesmo tempo que melhoraram o resultado de 2021. Para tornar os números entre os anos comparáveis entre si, este Relatório Anual adota um critério de ajuste, tanto nas receitas quanto nas despesas exclusivamente relativas ao Campeonato Brasileiro de 2020, mas contabilizadas em 2021. Assim, 2021/A e 2020/A tratam-se de valores ajustados.

Últimas