Rússia x Ucrânia

Futebol Fifa autoriza que estrangeiros que atuam na Rússia ou Ucrânia assinem com outros clubes

Fifa autoriza que estrangeiros que atuam na Rússia ou Ucrânia assinem com outros clubes

Jogadores poderão se transferir para outros times até o fim da temporada, em junho deste ano, incluindo equipes da Europa

Lance
Malcom e Yuri Alberto são dois dos brasileiros que atuam no Zenit, da Rússia

Malcom e Yuri Alberto são dois dos brasileiros que atuam no Zenit, da Rússia

Lance

Após diferentes veículos noticiarem a liberação de jogadores estrangeiros que atuam na Rússia ou Ucrânia para acertarem com outras equipes, por conta da guerra entre os países, a Fifa confirmou a informação nesta segunda-feira (7). De acordo com a entidade, todos os contratos serão suspensos até o fim da temporada, no mês de junho.

A notícia era esperada por clubes brasileiros, que têm interesse em nomes que atuam no Leste Europeu, mas a novidade é que a Fifa autorizou que os jogadores possam acertar com outras equipes do Velho Continente. Mesmo com a janela de transferências fechadas, os times poderão registrar os atletas até o dia 7 de abril, com no máximo duas peças que estão nestas condições.

De acordo com dados do "Transfermarkt", mais de 30 brasileiros atuam entre Rússia e Ucrânia somados. No russo Zenit, por exemplo, são cinco jogadores. No ucraniano Shakhtar Donetsk, por outro lado, são 13 atletas.

VEJA A NOTA DA FIFA NA ÍNTEGRA

"No que diz respeito à situação na Ucrânia, a fim de proporcionar aos jogadores e treinadores a oportunidade de trabalhar e receber um salário, e para proteger os clubes ucranianos, a menos que as partes no contrato relevante concordem explicitamente em contrário, todos os contratos de trabalho de jogadores e treinadores estrangeiros com clubes filiado à Associação Ucraniana de Futebol (UAF) serão considerados automaticamente suspensos até o final da temporada na Ucrânia (30 de junho de 2022), sem a necessidade de qualquer ação das partes nesse sentido.



A fim de facilitar a saída de jogadores e treinadores estrangeiros da Rússia, caso os clubes afiliados à União de Futebol da Rússia (FUR) não cheguem a um acordo mútuo com seus respectivos jogadores e treinadores estrangeiros antes ou em 10 de março de 2022 e a menos que acordado de outra forma por escrito, os jogadores e treinadores estrangeiros terão o direito de suspender unilateralmente seus contratos de trabalho com os clubes afiliados à FUR em questão até o final da temporada na Rússia (30 de junho de 2022).

A suspensão de um contrato de acordo com os parágrafos acima significará que jogadores e treinadores serão considerados “sem contrato” até 30 de junho de 2022 e, portanto, terão a liberdade de assinar um contrato com outro clube sem enfrentar consequências de qualquer tipo.

Flexibilidade adicional

Além disso, a fim de dar flexibilidade aos jogadores cujo registro foi na Federação Ucraniana (UAF) ou na Federação Russa (FUR) e que deixaram ou pretendem sair do território da Ucrânia ou da Rússia em consequência da guerra na Ucrânia, os jogadores estrangeiros cujo registro anterior foi a UAF ou a FUR poderão inscrever-se mesmo que o período de inscrição esteja encerrado na associação do clube com o qual celebrem um novo contrato.

Para que essa exceção seja aplicável e proteja a integridade das competições, o registro no novo clube precisa ocorrer antes ou em 7 de abril de 2022.

Para proteger ainda mais a integridade das competições, os clubes têm o direito de registrar no máximo dois jogadores que se beneficiaram da exceção.

Proteção de jogadores

Em relação à proteção de menores, os menores que fogem da Ucrânia para outros países devido ao conflito armado serão considerados como cumprindo os requisitos do artigo 19, parágrafo 2 d) do Regulamento de Status e Transferências, que isenta os menores refugiados da regra que impede a transferência internacional de jogadores antes dos 18 anos.

A FIFA reitera sua condenação ao uso contínuo da força pela Rússia na Ucrânia e pede a rápida cessação das hostilidades e o retorno à paz."

Saiba quem são os jogadores brasileiros que estão na Ucrânia

Últimas