Futebol Em reta final contra favoritos à taça, aspirantes ao G6 e desesperados, Corinthians diz só focar próximo jogo

Em reta final contra favoritos à taça, aspirantes ao G6 e desesperados, Corinthians diz só focar próximo jogo

Na luta para garantir Alvinegro na Libertadores, técnico Sylvinho evita fazer projeções para as sete rodadas que virão após duelo contra o Atlético-MG, nesta quarta-feira, no Mineirão

Lance
Lance

Lance

Lance

Pode parecer impossível para o Corinthians e seus torcedores olhar para a reta final do Campeonato Brasileiro e não projetar as dificuldades que reservam as partidas das oito últimas rodadas da competição. Porém, o técnico Sylvinho garante que consegue pensar sempre apenas no próximo desafio do Alvinegro. E desta vez o foco do treinador está no jogo contra o líder Atlético-MG, marcado para esta quarta-feira, às 19h, no Mineirão, pela 31ª jornada do torneio.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Veja até quando vai o contrato de cada jogador do Corinthians

O comandante assegurou ter olhos apenas para o confronto com os atleticanos logo depois da vitória por 1 a 0 sobre o Fortaleza, no último sábado, na Neo Química Arena, onde o Timão conquistou o segundo triunfo consecutivo em casa e passou a somar 47 pontos na sexta colocação do Brasileirão. Assim, agora está mais próximo do G4, a zona de classificação direta à fase de grupos da Libertadores, hoje fechada pelo Red Bull Bragantino, com 49 pontos.

- A forma que a gente tem de trabalhar é buscando o melhor para o próximo jogo. Não dá tempo (de pensar nas partidas seguintes). Não é história. Não dá tempo. São poucos dias, vamos acordar amanhã (no último domingo) pensando no próximo jogo - ressaltou Sylvinho, em entrevista coletiva na qual depois exaltou sobre como será complicado pegar o Galo em Belo Horizonte.

- Adversário difícil, de muita qualidade, lá na frente na tabela. Não dá pra projetar os outros jogos. Dá pra ir jogo a jogo. Vamos depositar 100% das nossas forças no próximo jogo, contra o Atlético - completou o treinador.

Nesta reta final do Brasileirão, além de buscar a própria vaga na Libertadores, o Corinthians poderá funcionar como "fiel da balança" para times que estão na luta direta pelo título do Brasileirão, para equipes que almejam um lugar nos principais torneios de clubes da América do Sul e ainda para adversários que estão desesperados em seus dramas para se livrar do rebaixamento à Série B.

GALO E FLAMENGO NA MIRA EM DOIS DOS TRÊS PRÓXIMOS DESAFIOS

Após encarar o Atlético-MG nesta quarta-feira na capital mineira, o Corinthians terá pela frente no sábado, em Itaquera, o Cuiabá, hoje nono colocado do Brasileirão e com o objetivo de se garantir no G6 da Libertadores nesta reta final ou ao menos assegurar lugar na próxima Copa Sul-Americana, cuja zona de classificação está situada entre o sétimo e o 12º lugar do torneio nacional.

E logo depois o Timão vai viajar até o Rio de Janeiro para pegar o Flamengo, no dia 17, no Maracanã, onde medirá forças com outro time que está na luta direta pelo título - hoje é o terceiro colocado, com 53 pontos, 12 atrás do líder, mas com duas partidas a menos do que os atleticanos. O Palmeiras, com 55 pontos e também com dois jogos a mais do que o Rubro-Negro, é o atual vice-líder.

TRÊS DUELOS CONTRA DESESPERADOS NOS ÚLTIMOS SEIS JOGOS

Após enfrentar dois dos principais favoritos ao título, o Corinthians tem, em três dos últimos seis jogos no Brasileirão, confrontos diante de times que estão desesperados para se livrar do rebaixamento. Um deles é o Santos, atual 16º colocado e rival do clássico da 34ª rodada, no dia 21, na Neo Química Arena.

E nas duas jornadas derradeiras do torneio, o Timão vai encarar o Grêmio, hoje em penúltimo lugar, em outra partida em Itaquera, e medirá forças com o Juventude, atual 18º, em Caxias do Sul, onde fechará a sua campanha.

Antes disso, pelas 35ª e 36ª rodadas, o Alvinegro enfrentará respectivamente o Ceará, 10º colocado, fora de casa, e o Athletico-PR, o 11º, em São Paulo. Estes clubes ainda sonham em terminar o Brasileirão no G6, mas a realidade mais próxima hoje é a de conquista de vaga na Sul-Americana por meio do torneio.

Mas vale destacar também que o time paranaense tem dois outros caminhos para assegurar um lugar direto na fase de grupos da Libertadores: um por meio da final da Copa do Brasil, na qual encara o Atlético-MG, e outro através da decisão da Sul-Americana, na qual terá pela frente o Red Bull Bragantino.

Últimas