Futebol Duelo entre com Sevilla marca o reencontro do Real Madrid com Julen Lopetegui, ex-treinador da equipe

Duelo entre com Sevilla marca o reencontro do Real Madrid com Julen Lopetegui, ex-treinador da equipe

Formado nas bases do Real, e técnico do clube em 2018, treinador espanhol vive boa fase à frente do time andaluz; equipes medem forças na tarde deste domingo (09), às 16h

Lance
Lance

Lance

Lance

Julen Lopetegui pode se permitir um momento de reflexão enquanto seu atual time, o Sevilla, se prepara para receber seu antigo time, o Real Madrid, no estádio Alfredo di Stéfano, em Valdebebas, na tarde deste domingo. Afinal, tanta coisa aconteceu desde que a curta passagem de Lopetegui como treinador do Real Madrid em 2018 não saiu como planejado...

Lopetegui faz excelente trabalho no Sevilla, desde que assumiu o cargo no verão europeu seguinte, levando a equipe ao quarto lugar na LaLiga Santander para se qualificar à Liga dos Campeões 2020/2021, e conquistando mais uma Liga Europa.

O Sevilla estava em uma situação difícil quando Lopetegui chegou à capital andaluza, com seis treinadores em menos de três anos - e lutando para seguir o sucesso de Unai Emery ao ganhar três títulos consecutivos da Liga Europa durante o tempo do agora técnico do Villarreal na capital andaluza. Lopetegui também teve muito a provar quando chegou ao Rojiblanco, com sua curta e turbulenta passagem pelo comando da seleção espanhola ainda fresco na mente.

Enquanto isso, o renomado diretor esportivo, Monchi, voltou depois de um tempo afastado, e no mesmo verão europeu promoveu grandes mudanças na equipe: 43 jogadores entraram ou saíram do clube.

Uma nova equipe foi formada rapidamente, construída sobre as bases sólidas dos zagueiros-centrais Jules Koundé e o brasileiro Diego Carlos; e com a experiência do meio-campista Fernando, enquanto Monchi continuava com sua reputação de encontrar joias no mercado de transferências. Isso forneceu uma plataforma para o argentino Ever Banega trabalhar e se firmar como um dos principais nomes do Sevilla.

Uma série de excelentes resultados - incluindo uma vitória de 2-1 no grande Derby da Andaluzia, que elevou o moral sobre o vizinho Real Betis -, até trouxe rumores durante o outono e inverno europeu de uma improvável disputa pelo título da LaLiga Santander

Lopetegui também parecia mais relaxado do que durante seu tempo na ‘panela de pressão’ do Santiago Bernabéu, enquanto ele incutiu em sua equipe uma habilidade característica de lidar bem com as adversidades - como as derrotas doloridas para Real Madrid e Barcelona, ambas fora de casa, além da surpreendente eliminação na Copa do Rei, para o modesto Mirandés, que estava na LaLiga SmartBank.

Após a quarentena, por conta da pandemia de COVID-19, o clube voltou melhor, novamente vencendo o clássico contra o Real Betis, e logo emendou uma ótima sequência: somando seis vitórias e cinco empates nos últimos 11 jogos, garantindo facilmente uma posição entre os quatro primeiros.

Essa ótima forma na competição nacional também preparou o time de Lopetegui para a fase final da Liga Europa, na Alemanha, em agosto deste ano. A equipe, soberbamente treinada, passou por clubes como Roma, Wolverhampton e Manchester United até chegar à final - em que controlou os nervos de forma incrível para derrotar a Inter de Milão por 3-2, e deu continuidade ao caso de amor do Sevilla com a competição que já conquistou seis vezes.

O verão europeu de 2020 viu Monchi novamente fortalecer o time com contratações inteligentes, como o meio-campista Ivan Rakitic, do Barcelona, ​​para substituir Banega que estava saindo. Os resultados têm sido mistos na LaLiga até agora, variando de um excelente empate em 1-1 em pleno Camp Nou a uma derrota surpresa em casa para o Eibar.

Mas as vitórias frente ao Osasuna e ao RC Celta estabilizaram a situação, com Youssef En-Nesyri e Munir El Haddadi em grande forma. Por conta disso, os comandados de Lopetegui continuam em contato com as equipas que ocupam o topo da tabela da LaLiga Santander - nesta campanha mais do que imprevisível -, ao mesmo tempo em que já garantiram uma vaga antecipada na fase de mata-mata da própria Liga dos Campeões.

O foco no domingo, porém, será em torno do duelo conta o atual campeão nacional. O Real Madrid, atual segundo colocado com 74 pontos, não quer deixar escapar a chance de conquistar o bicampeonato consecutivo. O Sevilla, por sua vez, busca acabar com um longo jejum na LaLiga e quer continuar vivo nessa intensa corrida pelo título - que pode ganhar capítulos muito interessantes neste final de semana, já que Atlético de Madrid e Barcelona também medirão forças.

Além disso, a maior parte do elenco dos Blancos conhece bem a figura que estará no banco da equipe mandante - embora ambos tenham seguido em frente com muito sucesso, desde que ‘cortaram relações’ em 2018.

Últimas