Duelo de veteranos marca confronto entre Fluminense e Botafogo-PB

Nenê e Léo Moura, protagonistas de Fluminense e Botafogo-PB no início da temporada de 2020 se encontram em duelo no Maracanã, pela segunda fase da Copa do Brasil 

Lance

Lance

Lance


Fluminense e Botafogo-PB, adversários na partida desta quarta-feira, na segunda fase da Copa do Brasil têm algo em comum no início da temporada 2020. As duas equipes iniciaram o ano com jogadores veteranos como protagonistas. Do lado carioca, o meia Nenê, de 38 anos, é uma das principais referências ofensivas do elenco tricolor e artilheiro da equipe com sete gols. No time paraibano, a contratação do lateral-direito Léo Moura, de 41 anos, com passagens por Flamengo e Grêmio, agitou a capital João Pessoa e aumentou o quadro de sócios do Belo em mais de três mil novos membros.

O encontro será no Maracanã, palco conhecido de ambos e cenário de conquistas recentes por outros clubes. Pelo Rubro-Negro, Léo venceu o Campeonato Brasileiro de 2009, cinco Cariocas e duas Copas do Brasil. Já o camisa 77 do Flu levantou a taça de campeão Carioca 2016 pelo Vasco da Gama, com diversos jogos disputados no estádio.

Agora no Tricolor, o meia é exemplo de dedicação ao manter um bom condicionamento físico para a idade, além de referência pessoal e tática para um grupo formado por muitos jogadores jovens. Em 2020, faz seu melhor início de temporada em números de gols marcados, com sete anotados, em nove jogos.

– Se você está bem fisicamente, isso acaba ajudando tecnicamente. Você fica mais leve, o que flui mais rapidamente as coisas. É importante partir do início da temporada. Em relação aos gols, não são minha principal função. Tem sido um lucro, mas é claro que fico feliz com eles – disse Nenê, após vitória por 3 a 0 no clássico contra o Botafogo, em que marcou um golaço.

Léo Moura vive topou um desafio a mais na carreira em 2020 e já se sente em casa no Botafogo. O carinho que recebe pelas ruas da Paraíba tem sido especial para o veterano dos gramados. Contratado em janeiro, ele vai disputar além da Copa do Brasil, o sonhado acesso à Série B do Brasileirão.

– Tenho que retribuir o carinho dentro de campo. O principal objetivo é subir para a Série B. Eu nunca joguei buscando um acesso, é um desafio muito grande e eu quis aceitar isso. Já na Copa do Brasil, todo ano temos "zebras" com as equipes menores. Alguns times têm feito história. Tomara que agora seja a nossa vez no Maracanã contra o Fluminense – disse Léo, em entrevista ao site da CBF.

Jogo do ano para o Botafogo-PB

O duelo contra o Fluminense vem sendo encarado como um dos principais desafios do ano para o Botafogo-PB. O time tem feito uma boa campanha do Estadual e na Copa do Nordeste e chega ao Rio, depois de eliminar o Atlético-BA, na primeira fase da Copa do Brasil. A classificação pode ainda render ao clube uma premiação de R$ 1,5 milhão.

Um dos destaques do elenco, o meia Rodrigo Andrade, com passagens por Sampaio Corrêa, Fortaleza, Flamengo e Botafogo destacou o bom trabalho que o grupo vem realizando nas últimas semanas.

– Estamos em um ritmo forte e crescendo de produção a cada partida. Vamos para mais uma decisão na temporada e temos que estar preparados. O grupo sabe da importância dessa partida. Vamos enfrentar uma grande equipe e temos que fazer um jogo perfeito para sairmos com a vaga – disse o jogador de 32 anos.

O pensamento é o mesmo de Everton Heleno, outro titular na equipe comandada pelo técnico Evaristo Piza.

– Vamos enfrentar uma equipe forte, de Série A, que tem um elenco forte. Temos que ter o máximo de cuidado durante os noventa minutos para sairmos com a vaga. Temos condições disso e vamos lutar muito do primeiro ao último minuto – projetou Heleno.

Fluminense e Botafogo se enfrentam nesta quarta-feira, às 19h15, no Maracanã. Quem vencer, garante a classificação. Em caso de empate, a decisão da vaga será nos pênaltis.

*Sob supervisão de Aigor Ojêda