Futebol Dirigentes do Barcelona atacam indiretamente pesos pesados

Dirigentes do Barcelona atacam indiretamente pesos pesados

Em Assembleia, Laporta e Alemany reclamaram dos salários de atletas

Lance
Lance

Lance

Lance

Joan Laporta, presidente do Barcelona, e Mateu Alemany, diretor esportivo do clube catalão, criticaram de forma indireta os pesos pesados do elenco culé. Durante a Assembleia Geral, a dupla criticou o alto salários de alguns nomes do plantel.

- Quando chegamos, detectamos um sobrepreço generalizado nos salários em relação ao preço do mercado. É verdade que 75% desses salários se foram e continuamos com a filosofia de ajustar os salários ao fairplay. Esses jogadores (Piqué, Alba e Busquets) são impossíveis de transferir e, de outra forma, tributam o fairplay. São salários fora do mercado, o objetivo é fazê-los desaparecer.

> Veja a tabela da La Liga

Laporta também reafirmou que tentou reduzir o salário dos grandes nomes do elenco, mas que não conseguiu resolver o problema.

- Tentamos baixar os salários de alguns jogadores, mas não saiu. Não só não saiu como, para cumprir a Fair Play Financeiro, os dirigentes garantiram 10 milhões de euros (R$ 51 milhões) com o nosso patrimônio pessoal. Se houvesse redução de alguns jogadores, essa garantia não deveria ter sido feita, nós a aceitamos com esportividade.

O meia Sergio Busquets tem contrato com o Barcelona até 2023 e pode deixar o clube ao fim desta temporada. No entanto, o zagueiro Piqué e o lateral-esquerdo Jordi Alba possuem vínculos com o clube catalão até 2024.

Últimas