Di María comemora vaga na final, mas diz que PSG não terá vida fácil

Argentino foi eleito o melhor da partida pela Uefa e participou de todos os gols do Paris Saint-Germain na vitória sobre o Leipzig

Di María festeja com Neymar em vitória do PSG

Di María festeja com Neymar em vitória do PSG

Lance

Melhor em campo na classificação do PSG para a final da Liga dos Campeões, o meia Ángel Di María falou após o jogo contra o RB Leipzig que o clube francês não terá vida fácil na decisão, independente de quem for o adversário. O argentino participou dos três gols na vitória por 3 a 0 nesta terça-feira (18).

— Vai ser muito difícil. Do dia de hoje até a final será complicado dormir. Vai ser muito difícil, venha quem venha. Muitos jornalistas disseram que a liga alemã e a francesa eram mais fracas e colocamos quatro nas semifinais. Vamos trabalhar e tentar conquistar o título.

De fora da partida contra a Atalanta, nas quartas de final, por suspensão, o argentino disse que seus companheiros o disseram que jogariam a partida contra os italianos por ele.

— Estou muito feliz. O prêmio é de todo mundo. Fizemos um grande trabalho, um grande jogo. Cheguei para fazer história no clube e vamos para esta final para isso. Estão todos de parabéns. Eu fiquei triste por não jogar as quartas de final. Meus companheiros me disseram que iriam dar a vida para que eu pudesse jogar a semi.

Campeão da Liga dos Campeões em 2014, com o Real Madrid, Di María disse que o Estádio da Luz traz boas energias ao jogador. Na decisão de seis anos atrás, os espanhóis venceram o Atlético de Madrid justamente no local da partida desta terça e onde será a final no domingo.

— Eu ganhei aqui em Lisboa em 2014. Acredito que tenha uma boa energia. Nosso grupo é forte, é um grupo espetacular. Alcançamos todos os objetivos até aqui. Estamos a um passo de fazer história.

Neymar repete moicano e põe PSG na final da Champions. Veja as fotos