Futebol Danilo Barbosa se emociona ao citar escolha pelo Botafogo e lembra de morte da filha: 'O clube me abraçou'

Danilo Barbosa se emociona ao citar escolha pelo Botafogo e lembra de morte da filha: 'O clube me abraçou'

Volante perdeu bebê de cinco meses de gestação recentemente, conversou com a esposa e valorizou interesse do clube em momento difícil da vida

Lance

A semana começou agitada no Botafogo. Danilo Barbosa foi apresentado de forma oficial pelo clube no começo da tarde desta segunda-feira no Estádio Nilton Santos. O volante ex-Palmeiras destacou a oportunidade de defender o clube.

+ Botafogo chega a acordo com o São Paulo pela liberação imediata de Lucas Perri

- Voltei (ao Brasil) muito motivado e alegre e quero contribuir da melhor forma possível, quero que o clube siga em uma linha de vitórias. Estou extremamente motivo dentro dessa temporada que nos resta e visando o futuro próximo - afirmou Danilo.

- A questão do jogo foi em fevereiro, já tem um certo tempo. Mas estou treinando, estou bem fisicamente, ganhando na parte física e cardio. Posso jogar como zagueiro e volante, aconteceu como uma forma de improviso, na época o clube estava com muitas lesões e o Patrick Vieira optou por me colocar lá. Eu sou médio, me sinto feliz lá, mas posso jogar lá para deixar o time melhor possível. Sigo treinando, ainda não tive contato direto com o treinador, mas amanhã vamos conversar sobre isso.

Danilo passou por um momento complicado até aceitar a proposta do Botafogo. Recentemente, o volante perdeu a filha de cinco meses de gestação. O jogador se emocionou ao lembrar, mas valorizou a presença do Glorioso nesta situação de dificuldade.

- Recentemente passei por um momento extremamente complicado... Conversei com minha esposa e falei que era o momento da gente voltar, restabelecer o espírito, a mente e eu, como homem da casa, falei que a decisão é sempre 50/50 e ela sempre esteve do meu lado. Eu deveria estar aqui antes, mas perdi minha filha de cinco meses, foi uma dor muito grande. Ela me deu muita força, eu também dei força pra ela, que precisou. A proposta do Botafogo, um clube grande, a gente precisava voltar. Queria voltar a jogar futebol com alegria, dar alegria às pessoas que eu amo. Eu espero poder dar o meu melhor em prol desse clube porque eles me abraçaram em um momento de extrema dificuldade. Abri um pouco da minha vida pessoal mas estou muito motivado para ser feliz no presente e futuro próximo - confessou.

MAIS DECLARAÇÕES DE DANILO BARBOSA

Por que não jogou muito no Nice em 2022
- Eu saio do Palmeiras em um período complicado de transferências, assim como chego hoje. O grupo já está formado, o treinador já tem sua mentalidade, é preciso respeitar o processo. Cheguei para ajudar e me mostrei disponível, a decisão do treinador nós temos que respeitar.

Bom jogo na bola aérea
- Eu acredito muito na força do trabalho. Acho que o conjunto, se dedicando, tudo é possível. Uma característica minha, não vou ganhar todas, mas vou sempre dar o melhor. É algo muito positivo, vou dar o melhor na aérea e no jogo no chão.

Formação no futebol europeu
- São experiências que não são iguais. São similares por se tratar de futebol, mas tento sempre tirar proveito de tudo mesmo quando tudo não sai como a gente quer. Voltar pro futebol brasileiro em 2021 foi algo muito bom porque eu não vivenciei isso na juventude, minha formação foi toda lá fora. Todo esse processo eu vivenciei lá, foi um pouco do contrário. Em termos de adaptação acredito que seja bem mais fácil aqui, a demanda de jogos aqui é impressionante, a gente acaba tendo uma certa fadiga, coisa que lá fora não se tem tanto. É procurar e chegar se adaptar ao grupo quanto antes.

+ Polivalência, bola aérea e bom posicionamento: conheça Danilo Barbosa

Ser campeão da Libertadores
- Emoção única. Posso tentar descrever com palavras, mas só quem vivencia isso pode saber falar realmente o que é.

Ter sido treinado por Patrick Vieira
- Foi muito bom. É uma figura muito positiva no futebol mundial. Para além de um bom jogador é um bom treinador, a forma como ele se dá com os jogadores, principalmente os jovens, é positiva. Foi tudo muito positivo para mim.

Disputa no meio-campo
- É sempre bom ter bons jogadores do seu lado, independente da quantidade. Sempre vou buscar meu espaço com ética e respeito, desde que seja uma disputa sadia. Isso é normal dentro de um grupo de trabalho.

Projeto
- O clube passa por um momento importante, é uma transição, muitas coisas novas, treinador novo, mentalidade, jogadores que vêm de outras competições. A questão é mais trabalho e maturidade para que todo mundo possa se conhecer não só na parte de trbalaho mas na parte efetiva. Na soma total é essa paciência e constância de trabalho apra que tudo possa correr bem.

Danilo Barbosa - Botafogo

Danilo Barbosa - Botafogo

Lance

(Foto: Vítor Silva/Botafogo)

Últimas